Arquivos de Tag: sopa

Creme de Alho-Poró e Batatas

Sopa de Batata e Alho Poró

Procurando uma receita para fechar bem a temporada de sopas, achei uma perdida no meu Pinterest. Como era do Chef John, não tinha como ser ruim, né? Então lá fui eu pro mercado comprar um ingrediente que quase nunca uso – alho-poró. Não tem nenhum motivo especial para não usar muito, só falta de hábito mesmo!

Como não tenho costume de cozinhar com esse ingrediente, nunca crio grandes expectativas em relação ao resultado. Assim, foi um quase choque descobrir o quão boa era essa sopa!!! Apenas a melhor que já fiz – e uma das melhores que já comi, modéstia à parte. Foi imediatamente alçada à condição de comfort food.  

Para reproduzir essa maravilha, você vai precisar de:

1 colher (sopa) de azeite

150 g de bacon (o Chef John usou prosciutto, e bem menos, mas aqui não trabalhamos com pouco bacon. Para veganizar a receita, ele sugere trocar o bacon por shiitake!)

6 alhos-porós (sem as folhas)

1,5 litros de caldo de carne (usei o caseiro, concentrado. Para veganizar, você pode usar o Caldo de Legumes ou um cubinho)

4 batatas médias

Sal, pimenta-do-reino, pimenta caiena

25o mL de creme de leite (para veganizar, creme de soja/arroz, etc)

Sopa de Alho Poró e Batata

Corte o alho-poró em pedaços médios e enxágue bem, para tirar um eventual restinho de terra que a gente realmente não quer sentir na sopa.

Coloque o bacon (ou o shiitake) e o azeite na panela da sopa e frite. Quando o bacon estiver meio frito, coloque o alho-poró e dê uma refogada de uns 2-3 minutos, só pra fazer uma graça. Coloque o caldo, tempere com sal, pimentas e deixe cozinhar por mais ou menos 30 minutos.

Enquanto cozinha, descasque e corte as batatas – deixe-as de molho em água para não escurecer.

Passados os 30 minutos, coloque as batatas e deixe cozinhar até que fiquem macias – se achar necessário, complete com mais água.

Quando as batatas estiverem macias, use o liquidificador (ou o mixer!) para bater bem a sopa. Volte a sopa à panela, acrescente o creme de leite e aqueça até começar a ferver. Sirva imediatamente, pensando “gente, mas fui eu que fiz isso mesmo? Eu sou o máximo, nossa, quem é Masterchef perto de mim, etc” 😀 😀 😀

Sopa de Cenouras Assadas

Sopa de Cenouras Assadas

Cenouras bonitas no mercado, com aquela cara de “me compre”. Era a hora de fazer uma receita que tinha pinado há séculos. Sabe aquelas receitas que você acha que vai dar super certo, mas rola uma certa preguicinha de fazer? Então.

Mas a preguiça era besteira minha, porque ela é bem fácil – e maravilhosa! Sem dúvida, essa é uma das sopas mais interessantes que já fiz, provando mais uma vez que Patricia Scarpin é uma gênia. ❤ Pra variar, dei uma leve modificada na receita, porque sou enxerida.

A receita é vegetariana, mas para veganizar basta trocar o creme de leite por um creme de soja/arroz/etc.

Você vai precisar de

1 kg de cenoura – descasque e corte em pedaços grandes

350 g de cebola – mesmo esquema

Mais ou menos umas 3 colheres (sopa) de azeite

sal e pimenta-do-reino (botei páprica também)

Uns 5 dentes de alho, com casca e tudo (da série: coisas que pensei em colocar enquanto preparava a foto dos ingredientes 😀 )

1 colher (chá) de cominho em pó

1,5 litros de caldo de legumes – usei o caseiro, concentrado, e completei com água

250 mL de creme de leite fresco (ou um substituto vegano, se for o caso)

 

Coloque as cenouras, as  cebolas e os alhos com casca e tudo em uma assadeira. Despeje o azeite, o sal, a pimenta-do-reino, a páprica e o cominho. Misture bem e leve ao forno pré-aquecido por mais ou menos 40 minutos, ou até que a cenoura esteja macia.

Sopa de Cenouras Assadas

Quando ela estiver macia, coloque os ingredientes da assadeira em um processador/liqui, acrescente o caldo e bata. Eu, a #semliqui, coloquei tudo na panela mesmo e usei o mixer (amor eterno).

Quando tudo estiver bem batido, acrescente o creme de leite e aqueça a sopa até levantar fervura. Sirva imediatamente.

Sopa de Lentilhas

Sopa de Lentilhas

 

AMO lentilhas. Antes, elas eram sinônimo de ano novo: vovó sempre fazia arroz com lentilhas (e muita linguiça/bacon), “come, traz fartura no ano novo”. Além de maravilhosas, ainda traziam dinheiro? Manda mais!

Embora tenha tentado, não fiquei milionária comendo lentilhas, mas isso não é razão para não fazer essa sopa deliciosa! 🙂

A receita original pedia cogumelos, mas não usei porque odeio. Mas eles são uma ótima ideia para veganizar a sopa… 🙂

Você vai precisar de:

400 g de lentilhas

2 cebolas médias

1 cenoura grande

150-200 g de bacon (a receita original pedia só 50 g, porque usava cogumelos também – troque por cogumelos para veganizar a receita)

1 litro de caldo de carne (usei o caseiro, concentrado, e completei com água -para veganizar a receita, você pode usar o caldo de legumes caseiro ou um cubinho de caldo)

1 litro de água

sal e pimentas (não use sal se for usar o caldo em cubinhos!)

 

Sopa de Lentilhas

Essa sopa não tem nenhum mistério: refogue o bacon, as cebolas e a cenoura. Quando o bacon estiver fritinho, coloque as lentilhas, o caldo e a água. Tempere com sal e pimenta-do-reino (usei um mix de pimentas).

Cozinhe por mais ou menos uma hora, até estar tudo bem macio. Daí, facílimo: coloque no liquidificador e bata! Como meu resolveu desistir da vida, mas o processador não (e a base é uma só pros dois), comprei um mixer. Estou apaixonada, super recomendo! Muito mais fácil de limpar do que o liqui 😀

Sirva imediatamente. Você pode fazer uma quantidade maior e congelar em um saquinho ziploc da vida. Descongele, coloque um pouco mais de água e aqueça!

Creme de Abóbora com Gorgonzola

Creme de Abóbora com Gorgonzola

Está frio aí? Aqui está GELADO! Com a chegada oficial do inverno, é hora de uma temporada de sopas no Tertúlias! 🙂

Esta receita está guardada tem um tempinho. Fizemos quando a Tia Leo veio nos visitar ANO PASSADO. Aqui ainda estava frio, mas como já estava um calorão danado no Brasil, achei melhor não ostentar 😀

Quem fez, fez mesmo, foi a Tia Leo. Meu papel na execução da sopa foi tirar foto, dar pitaco e beber vinho! Tinha um pouco de birra com abóboras, porque achava chato de lidar, mas ela me ensinou o método FÁCIL: cozinhe com casca e tudo, depois retire a polpa! Duh! Muito mais fácil!

 

Você vai precisar de:

1 abóbora cabotiã média, cortada em pedaços (mas com casca, bem mais fácil)

2 tabletes de caldo de legumes, ou um litro do Caldo de Legumes caseiro (que não tinha pronto, #vergonha)

50 ml de creme de leite de caixinha ou fresco

60 g de queijo gorgonzola

Salsinha, cebolinha, etc, para servir

 

Corte a abóbora em pedaços grandes – A Tia Leo mandou avisar que tem que lavar antes, viu? 😀

Coloque os pedaços na panela de pressão e cubra-os com o caldo de legumes. Tampe a panela e espere pegar pressão. Quando isto acontecer, conte mais ou menos 8 minutinhos. Enquanto isso, esmague o gorgonzola, meça o creme de leite e pique as salsinhas. Desligue e espere sair a pressão.

Abra a panela e retire os pedaços de abóbora. Reserve o caldo do cozimento, porque vamos usar uma parte (ou quase todo). Agora que elas estão cozidas, fica muito mais fácil raspar a polpa!

Coloque as abóboras aos poucos no liquidificador, usando um pouco do caldo para bater – a textura deve ser um purê mais líquido, sabe? Precisei fazer este processo duas vezes para dar conta de toda a abóbora.

Creme de Abóbora com Gorgonzola

Volte o purê para a panela. Acrescente o creme de leite e o gorgonzola. Misture bem e deixe esquentar.

Acrescente as cebolinhas/salsinhas picadas e sirva com torradas! Aqui, comemos com o Pão Apressadinho, na versão integral!

Gazpacho

Gazpacho

Olha, não tá fácil. Tá quente. E, para piorar a situação, parece que reclamar do calor no Facebook não está adiantando. Para tentar conviver com a situação, além do combo picolé + praia, resolvi testar para esta #quintadeverão uma receita que sempre quis fazer, mas nunca lembrava de comprar os ingredientes: Gazpacho, a sopa de tomates espanhola servida fria.

Segui mais ou menos a receita do Chef John ( ♥ ♥ ♥ ♥ ). Se vocês não conhecem, recomendo fortemente! ACHO que tenho uma quedinha por ele. ACHO. 😀

Fiz a receita, tirei as fotos, botei para gelar e pensei “ah, vai sair algo gostoso daí”. Mas eu não tinha noção do QUÃO gostosa e forte era essa sopa! Sem exageros, foi uma das melhores coisas que já preparei na vida! Ela é BEM temperada, você sente que está comendo uma refeição propriamente dita, mas sem o calorão e o “peso” depois de comer, porque é só vegetal!

Você vai precisar de:

3 ou 4 tomates maduros, sem pele e sem semente
½ pepino descascado
½ pimentão da cor que você encontrar
½ cebola picada
1 colher (chá) de sal
½ colher (chá) de cominho – fundamental, não se esqueçam dele!!!
Orégano, pimenta caiena, pimenta do reino e páprica a gosto

2 ou 3 xícaras de tomate cereja
Suco de 1 limão
2 dentes de alho
1 ½ colheres (sopa) de shoyo
¼ de xícara de azeite de oliva

Manjericão para decorar

Retire a casca e as sementes dos tomates e corte-os em cubinhos pequenos. Corte o pimentão, a cebola e o pepino em cubinhos pequenos também. Em uma tigela média/grande, misture tudo. Acrescente o cominho, o orégano, as pimentas e o sal e misture bem. O sal vai ajudar a extrair o “suco” do tomate, então não se espante se formar uma piscininha de tomate no fundo da sua tigela… 😀

Enquanto a mistura descansa, jogue no liqui os tomatinhos cereja, o limão, o alho, o shoyo e o azeite. Bata BASTANTE! Quando estiver bem batidinho, sem nenhum pedacinho visível, respire fundo, pegue uma peneira e coe o “suco” do liquidificador sobre a sua tigela de tomate/cebola/pimentão/pepino. É meio chatinho, mas é importante coar para remover as cascas e sementes do tomate cereja. Outra opção é descascar e remover as sementes antes de bater, but AIN’T NOBODY GOT TIME FOR THAT!

Quando estiver tudo coado, despeje metade do conteúdo da tigela no copo do liqui e bata por uns dois minutinhos. Despeje de volta na tigela, cubra com plástico filme e leve à geladeira por pelo menos duas horas.

Sirva com o manjericão picadinho e umas torradinhas! Dizem que dura uns dois dias na geladeira. Aqui em casa não durou nem meia hora!

Sopa de Tomates e Cenoura com Panquequinhas de Espinafre

Sopa de Tomate e Cenoura com Panqueca de Espinafre

O que dez entre dez #vós fazem quando está frio? Se você não respondeu “sopa”, caçaremos sua carteirinha do clube da 3a idade.

E o que você faz quando tem em casa cenoura, tomate e espinafre? A resposta mais que óbvia é sopa de tomate com cenoura e panquecas de espinafre. Claro, como não?

Para tanto, eu e a Anna tiramos a ideia de juntar as duas coisas (panqueca e sopa) do link do ótimo La Cucinetta (www.lacucinetta.com.br/2013/06/sopa-de-cenoura-e-tomate-na-canequinha.html), mas devemos advertir: foi só a ideia.

Para a sopa, que serviu bem a três pessoas, você vai precisar de (segurem a emoção): tomate (1 quilo) e cenoura (1/2 quilo). No mais,

– 1 cebola, refogada com azeite suficiente
– 1 talo de alho-poró (que tava fazendo aniversário na geladeira)
– 1 tapaué de caldo de legumes anarcocapitalista (https://www.facebook.com/media/set/?set=a.1443465049268562.1073741844.1435982313350169&type=1)
– temperos a gosto (usamos sal, páprica e todas as pimentas da casa).

Refogue bem (bem mesmo, sem murrinhagem) a cebola e vá acrescentando a cenoura aos poucos. Corte a cenoura em pedaços finos pra cozinhar mais rápido #dica. Vá acrescentando o tomate. Depois de tudo bem unido e refogado, junte o caldo, abaixe o fogo e deixe cozinhar por mais ou menos meia hora (lembre-se de começar a fazer a sopa antes da fome apertar).

Não cometa nosso erro. Enquanto a sopa cozinha, vá fazendo as panquecas. Você vai precisar de:
– 1 receita básica de panquecas (1 ovo, 1 xícara de farinha, 1 xícara de leite ou água)
– 2 xícaras de espinafre cortado fininho (do jeito que sua avó corta couve pra refogar)
– novamente, temperos (sal, cominho, pimentas várias, basicamente tudo que você achar necessário)

Misture todos os ingredientes e acerte o sal. Em uma frigideira com um pouco de azeite, despeje uma concha de feijão da massa. Deixe fritar sem mexer até que você comece a ver bolhinhas na parte superior. Veja vários vídeos no YouTube sobre como virar panquecas, ou use uma espátula para virar e deixar fritar mais um pouquinho. Repita o processo até acabar a massa.

Quando a sopa estiver cozida, bata no liquidificador (nós preferimos deixá-la grossinha, mas é ao gosto do freguês). Volte ao fogo, acerte o que precisar de sal e temperos. Seja feliz e volte para dar seu #testemunho.

Sopa de Batata e Espinafre

Sopa de Batata e Espinafre

Também conhecida como “Sopa Orgânica de Batata Vegan com Espinafre Ecológico*”

Inspirada nesta receita da Le Pixel Gourmet

Ingredientes:

6 batatas médias (não lembrei de pesar nada!)
1 alho poró
3 talinhos de aipo
1 dente de alho gorducho ou dois dos magrinhos
1 maço de espinafre

Sal
Pimenta do reino moída na hora
Cominho
Páprica picante
Pimenta caiena

Modo de preparo:

Descasque e cozinhe as batatas. Enquanto elas cozinham, lave as cascas das batatas, as folhas do alho poró e do aipo e os talinhos do espinafre – congele-os para fazer o caldo de legumes! Pique o espinafre.

Quando as batatas estiverem cozidas, bata-as no liquidificador com o alho-poró, o aipo e o alho. Enquanto bate, refogue o espinafre picado em um pouquinho de azeite. Acrescente o creme de batatas ao espinafre, tempere com sal, pimenta do reino, cominho e páprica picante até ficar do seu gosto.

Coloque na tigela de sopa, regue com um fiozinho de azeite, moa umas pimentinhas por cima, tire foto, mande pros amigos no Whatsapp tirando onda e coma!

*A piada é a seguinte: tenho paciência negativa para receitas que fazem questão de dizer que são “vegana”, “sem glúten”, “sem lactose”, “paleo”, quando só pelo título você já sabe que já são. Tipo… “salada de tomate e alface vegan, gluten-free, lactose-free”.