Arquivos de Tag: salada

Salada Grega

English version

Salada grega

Janeiro costuma ser sempre o mesmo esquema: calor infernal, “este ano eu vou comer menos tranqueira”, “pra que é mesmo que eu tenho um forno se basta abrir a janela?”, etc. Então, como aqui não é nada diferente e também está um calor infernal, nada melhor do que começarmos o ano com as Tertúlias de Verão! Uma série de receitas levinhas que combinam muito com esse calorão! 😀

A receita de hoje é uma salada SEM ALFACE (tenho birra) e muito muito gostosa. O legal é que você só suja a tábua e os pratos! A receita da Deb pedia queijo feta, que nunca encontrei aqui: fiz com ricota mesmo e ficou ótimo. Já testei também com queijo de cabra, fica excelente!

Para duas pessoas, você vai precisar de

1 pepino médio – usei esse da foto, qual é? Japonês? Normal? Não sei.

1/2 pimentão verde

1 xícara de tomates cereja

1/4 de xícara de azeitonas pretas – você pode omitir, se quiser. Não entendo, mas você pode fazer isso sim, a salada é sua.

1/2 cebola roxa pequena – a minha era grande, usei só 1/4

Fatias grossas de ricota, feta ou queijo de cabra – para uma versão vegana, use tofu grelhado

suco de 1 limão – me empolguei e usei dois, mas a receita falava em um só mesmo 😀

azeite, sal, pimenta-do-reino, orégano (fresco seria ideal, mas usei o seco mesmo)

Salada grega

A montagem da salada não tem mistério.

Se você acha cebola crua uma coisa muito forte, você pode fatiá-la bem fininha e deixar descansando no suco de limão enquanto prepara os demais ingredientes. Eu amo cebola crua (mamãe conta que eu roubava cebola crua da geladeira quando tinha 5 anos, daí vocês tirem), então só fiz cortar fininho mesmo! 😀

Corte também o pepino em pedaços médios, o pimentão em cubinhos pequenininhos e os tomates cereja ao meio. Eu cortei cada ingrediente e coloquei direto nos pratos, para economizar uma louça! #preguiça

Coloque as azeitonas e as fatias de ricota sobre a salada e tempere tudo com suco de limão (se você deixou as cebolas descansando nele, pode usar do mesmo jeito), azeite, sal, pimenta-do-reino e as folhinhas de orégano.

Coma e se sinta super bem por ainda não ter largado a promessa de ano novo! 😀

Anúncios

Salada de Cenoura, Grão-de-Bico e Tahine

English Version

Salada de Cenoura, Grão-de-Bico e Tahine

Sabe como é mudança, né? Você tem que fazer umas “limpas”, para não levar tranqueira para casa nova. Quando chegou a vez da geladeira, encontrei meia latinha de tahine dando sopa – sobra de uma receita de hommus, com certeza. Tinha grão-de-bico congelado, então o óbvio seria fazer hommus de novo… mas também tinha bastante cenoura, então lembrei de uma receita linda que tinha visto no smittenkitchen.

Essa foi, sem dúvida, uma das melhores saladas da minha vida! E olha, é uma refeição completa (quem disse que comida vegana não sustenta?). Fiz a receita inteira para o almoço – nós dois morremos de tanto comer e ainda sobrou um pouco!

Eu poderia passar horas falando sobre como o molhinho de tahine combina com a cenoura, sobre como o grão-de-bico quentinho e bem temperado dá aquela sensação de comfort food… mas vou me conter!

Pra ficar embasbacado, você vai precisar dos seguintes ingredientes:

Para o grão-de-bico:

1 lata de grão-de-bico escorrida – eu usei duas xícaras de grão-de-bico cozido

1 colher (sopa) de azeite

½ colher (chá) de cominho

½ colher (chá) de páprica – nem tava na receita original, mas eu sempre ponho, me deixem

½ colher (chá) de sal

Para a salada em si:

400 g de cenoura, ralada grossa

¼ de xícara de salsinha picada grosseiramente – ou seja, “um tanto”

¼ de xícara de pistaches, picados grosseiramente – não sou muito fã deles, então não usei.

Para o molhinho sucesso absoluto:

1 dente de alho médio, picado – eu usei mais. Eu sempre uso mais.

¼ de xícara de suco de limão

3 colheres (sopa) generosas de tahini – misture bem antes de medir

2 colheres (sopa) de água

2 colheres (sopa) de azeite

Sal e pimenta do reino.

Salada de Cenoura, Grão-de-Bico e Tahine

Comece preparando o grão-de-bico: misture bem o grão-de-bico com o azeite e os temperos, para cobrir todos. Coloque em uma assadeira grande, sem empilhar, e leve ao forno preaquecido por uns 20-30 minutos, até ficarem dourados e crocantes. Dê umas sacudidas na assadeira de vez em quando, para garantir que o grão-de-bico asse por igual.

Com um batedor de arame, misture todos os ingredientes do molho em uma tigela. Misture com a cenoura e a salsinha. Reserve.

Na hora de servir, misture os pistaches (se estiver usando) e o grão-de-bico. Coma e fique pensando seriamente na possibilidade de comer isso todos os dias da sua vida 😀

Salada de Pepino, Castanha de Caju e Gengibre

Salada de Pepino, Castanha de Caju e Gengibre

Tá, eu sei. Pepino é uma coisa muito sem graça. Ninguém AMA pepino, ninguém pensa “ai que vontade de comer um pepino agora”. Mas toda vez que eu vou ao sacolão e vejo pepinos, compro, quase no automático. Antes era para comer com hommus, mas agora acho que a culpa é dessa salada. Não consigo me lembrar COMO cheguei no blog da Manjula, uma senhorinha indiana que faz pratos bacaníssimos.

A primeira receita que fiz de lá foi justamente essa, que virou sucesso absoluto aqui em casa!

Como boa parte das saladas, esta receita é muito simples! Você vai precisar de:

2 pepinos cortados em meias-luas finas. Eu costumo descascar um pouco, porque acho a casca meio amarga, mas não tiro toda a casca.
Mais ou menos 50 g de castanha de caju – ela usa castanha em pó, mas eu prefiro a textura da castanha cortada em pedaços pequenos.
Algumas folhinhas de menta – eu não tinha, então não usei. Mas já fiz com menta e com hortelã, fica ótimo!

Para o molho:
1 colher (sopa) de azeite
suco de 1/2 limão
um pedaço de mais ou menos 0,5 cm de gengibre, ralado (não esqueça do gengibre, ele dá toda a graça da salada)
sal e pimenta do reino a gosto.
algumas folhinhas de erva-doce – eu não costumo usar, porque o Sky odeia, mas fica bem gostoso!

Salada de Pepino, Castanha de Caju e Gengibre

O preparo é veloz: misture os ingredientes do molho em uma tigelinha e bata bem com o garfo até incorporar. Reserve. Não misture o molho com os pepinos até a hora de servir, para evitar que o coitado do pepino murche e fique sem graça.

Na hora de servir, despeje o molho sobre o pepino e a menta e só então acrescente as castanhas de caju. PRONTO. Acabou.

Coma e fique pensando “nossa, mas não é que isso é gostoso mesmo?”.

Salada de Feijão Fradinho e Bacalhau

Salada de Bacalhau e Feijão Fradinho

O Tertúlias virou blog – agora dá pra pesquisar por ingrediente e nome da receita… e temos o tão solicitado (pela minha mãe e minha tia) índice! E você também pode pinar as receitas (né, Anna Raíssa?)! 🙂

Enfim, depois da chutada de balde monumental que foram as festas de fim de ano (e também para fingirmos que estamos firmes e fortes na resolução de ano novo), é hora das comidinhas mais leves…

Ganhei da Lê (a mesma tia do primeiro parágrafo) um presente sensacional: o livro da Rita Lobo, Cozinha Prática. Gente, que livro bacana! As técnicas são explicadas de forma bem detalhada, as fotos são lindas, e as receitas são ótimas. A de hoje, que também está no site do Panelinha, é bem simples, bem facinha, mas espetacular! Comemos como entrada, como prato principal, como lanchinho… 🙂

Você vai precisar de:

1 1/2 xícara (chá) de feijão-fradinho cozido (sem caldo)
250 g de bacalhau dessalgado e desfiado
1 cebola
1 xícara (chá) de tomates cereja, cortados ao meio
2 colheres (sopa) de azeite
suco de 1 limão
1/4 xícara (chá) de salsinha (acho que centro ficaria bom também!)
sal e pimenta-do-reino moída na hora a gosto

 

Esta saladinha é bem fácil – ela fez com bacalhau congelado, então o método foi diferente. O meu era só salgado mesmo, então deixei de molho por 12 horas, trocando a água umas duas ou três vezes.

Pique a cebola e refogue com uma colher de azeite. Quando a cebola estiver douradinha, junte o bacalhau desfiado e dê uma refogadinha – coisa rápida, só para aquecer mesmo.

Salada de Bacalhau e Feijão Fradinho

Em uma tigela, misture a cebola e o bacalhau com o feijão fradinho e os tomates. Despeje o azeite e o suco de limão. Tempere com sal e pimenta (da próxima vez vou colocar páprica também, mas é porque eu sou viciada em páprica) e a salsinha.

Agora é só misturar! Você pode servir morninha ou levar à geladeira para esfriar. Eu gostei dos dois jeitos! Coloque no pratinho/potinho, regue com um pouquinho mais de azeite e mande bala!

Salada Caesar

Salada Caesar

Comecei a amar salada Caesar na época dos “almoços coletivos” com o pessoal do trabalho. A gente sempre pedia costelas com molho barbecue e uma saladinha pra compensar. Neste Natal, decidimos que faríamos churrasco (como é tradição aqui no Uruguai), com uma salada para acompanhar. Não tive dúvidas: era hora de testar a receita de molho da Bon Appétit.

Eu sei que você pode ir ali no mercado e comprar um molho “tipo Caesar” e jogar na sua salada. Mas o molho feito em casa é INFINITAMENTE melhor – mais forte, menos artificial, etc. Vale tanto a pena que decidimos repetir a dose na ceia de Ano Novo – acompanhando várias rodadas de pizza!

Para o molho, você vai precisar de:

6 filés de aliche (anchovas)
2 gemas de ovo
1 dente de alho gorducho, esmagado
2 colheres de sopa de suco de limão
1 colher de sopa de mostarda Dijon (eu não tinha, fiz com a mostarda normal mesmo)
2 colheres de sopa de azeite
½ xícara de óleo
3 colheres de sopa de parmesão ralado
Pimenta do reino
Sal, se for o caso – eu não usei, o sal das anchovas e do parmesão já deu conta do recado.

Para a salada, você vai precisar de:
Alface, de preferência a romana
Croutons
Queijo parmesão em lascas
Frango grelhado (opcional – usamos o frango do churrasco, ficou show)

Corte as anchovas o mais fino que puder. Esmague com a lateral da faca, para formar um patêzinho.

Em uma tigela, coloque as anchovas, o alho esmagado, as gemas, o suco de limão e a mostarda. Com um fouet (ou garfo) e MUITO MUQUE, bata bem. Acrescente o azeite, bem aos pouquinhos e sem parar de bater. Quando estiver bem incorporado, acrescente o óleo aos poucos, batendo bem, mas bem MESMO, como se fosse fazer uma maionese. Acrescente o parmesão ralado, tempere com pimenta do reino e corrija o sal, se for o caso. Reserve.

Rasgue a alface, lave, seque e reserve.

Agora é só montar a salada. Em uma tigela, misture o molho e as folhas rasgadas. Coloque as folhas temperadas no prato, acrescente os croutons, as lascas de parmesão (não exagere, o molho já tem parmesão) e o frango em tiras, se for usar.

Sirva imediatamente e prometa-se nunca mais comprar molho pronto! 😀