Arquivos de Tag: raspas de limão

Pãezinhos de Alho

English version

Pãezinhos de Alho

Não sei se vocês já repararam, mas eu sou a louca do alho. Toda receita que pede alho eu já naturalmente dobro a quantidade recomendada, mas reclamo que tem pouco alho… Para esses pãezinhos, o Jaime Oliver falava em 1 cabeça de alho pra 500 g de manteiga, mas a gente só usa 125 g nessa receita – obviamente, não havia razão para diminuir o alho! 😀 #loka

Li essa receita e resolvi fazer, achando que ia ser gostosa, mas nada de muito diferente. Só que a receita tem um truquinho que eu nunca tinha feito: os pãezinhos são assados na assadeira untada com a manteiga de alho e enfarinhada com farinha de rosca. Essa “caminha” forma um fundinho crocante MARAVILHOSO!

Aqui em casa, esses pãezinhos serviram de acompanhamento para uma sopa, mas já estou imaginando com chili, pra servir junto com macarrão (e limpar o molho que sobrou no prato, sabe como?), etc, etc…

Você vai precisar de:

Para o pão:

800 g de farinha de trigo para pães – usei uma mistura de farinha de trigo normal e de pães
7 g de fermento biológico seco
1 colher (chá) de sal
500 mL de água morna
farinha de rosca, para polvilhar a assadeira

Para a manteiga:

Se você for uma pessoa normal, 5 dentes de alho bem picadinhos – eu usei quase 1 cabeça inteira
125 g de manteiga em temperatura ambiente
raspas de 1 limão
1 ramo de salsinha, picadinho
1 colher (chá) de pimenta caiena
Se a sua manteiga for sem sal, 1 colher (chá) de sal

 
Pãezinhos de Alho

Comece preparando a massa dos pãezinhos: em uma tigelona, misture a farinha de trigo, o sal e o fermento biológico. Acrescente a água aos poucos e sove (na mão ou na batedeira com o batedor em formato de gancho) por uns dez minutos, até que a massa fique macia e elástica. Forme uma bola, coloque na tigelona e cubra com um pano de prato. Deixe crescer por mais ou menos uma hora, ou até dobrar de tamanho.

Enquanto isso, prepare a manteiga de alho, que nada mais é do que todos os ingredientes da manteiga, bem misturadinhos! Reserve em temperatura ambiente, para que ela não endureça.

Unte uma assadeira de 25 x 35 cm com 1/3 da manteiga de alho. Polvilhe bastante farinha de rosca, cobrindo bem toda a superfície da assadeira. Reserve.

Quando a massa do pão dobrar de volume, divida-a em 35 partes iguais e faça bolinhas. Sim, essa é a hora de ser multitarefa, fazendo bolinhas e vendo aquele episódio novo… 😀 Lembre-se que massa de pão não é brigadeiro – se você tentar enrolar como se fosse um brigadeiro, não vai ficar tão bonitinho. Esse vídeo (em inglês, mas não faz diferença) mostra a técnica que eu uso – parece demorado, mas com o tempo você pega a manha e faz rapidinho!

Arrume os pãezinhos na assadeira, cubra com o pano de prato e deixe crescer novamente, por mais uma hora e meia, ou até que dobrem de volume.

Passado este tempo, preaqueça o forno e pincele o topo e as laterais de todos os pãezinhos com 1/3 da manteiga de alho. Como aqui estava frio, dei uma leve esquentadinha na manteiga, só para amolecer um pouco.

Asse por 25-30 minutos, ou até que eles estejam douradinhos. Assim que eles saírem do forno, pincele o resto da manteiga sobre os pãezinhos e, teoricamente, deixe esfriar um pouco antes de servir!

FREEZER: como a maioria dos pães, estes pãezinhos congelam bem – coloque-os já frios em um saquinho Ziploc e pronto

Barrinhas de limão siciliano

English Version

Barrinhas de Limão

A segunda receita das Tertúlias de Natal não é uma receita natalina propriamente dita, mas combina demais com o calor dessa época do ano! Como a ideia é fazer presentes comestíveis, basta colocar numa caixinha verde/vermelha e pronto! NATAL! 😀 Além disso, elas são uma ótima ideia de sobremesa para a ceia – ok, sua tia vai fazer o pudim, mas você pode levar as barrinhas!

As lemon bars são provavelmente a receita doce favorita do Sky: comecei a fazê-las porque ele ficava “ah, não sei o quê é bom, mas você podia fazer lemon bars”…  Ainda bem que ele insistiu, porque é muito gostoso mesmo! Já testei várias receitas,  mas essa, da Ree Drummond, é a mais tradicional.

Para encher uma forma de 20 x 30 cm com barrinhas de limão <3, você vai precisar de

Massa

2 xícaras de farinha

1/2 xícara de açúcar

1/4 colher (chá) de sal

1 colher (chá) de baunilha – invenção da minha cabeça, como diria minha vó

225 g de manteiga, gelada e cortada em cubinhos

Recheio

1 e 1/2 xícara de açúcar

1/4 de xícara de farinha de trigo

4 ovos

Raspas e suco de 5 limões sicilianos

Açúcar de confeiteiro para fazer uma firulinha depois

Barrinhas de Limão

Comece forrando a assadeira com papel alumínio, para facilitar na hora de tirar da forma/servir. Não precisa untar, porque vai bastante manteiga na massa! 🙂

Para fazer a massa: em uma tigela média, misture a farinha, o açúcar e o sal com um fuê. Acrescente a manteiga e a baunilha e amasse com a ponta dos dedos até formar uma farofinha úmida. Aperte essa massa na assadeira e leve ao forno preaquecido por mais ou menos 20 minutos, ou até que as bordas comecem a ficar douradinhas. Não deixe passar disso, porque a barrinha vai voltar ao forno! 🙂

Enquanto a massa está no forno, prepare o recheio – misture o açúcar e a farinha de trigo com um fuê. Adicione os ovos, batendo bem, e então acrescente as raspas e o suco de limão. Misture bem e reserve. Como esse processo leva uns 3 minutos, aproveite pra lavar a louça. 😀

Retire a massa do forno, despeje cuidadosamente o recheio e volte ao forno por mais 15-20 minutos, ou até que o recheio esteja firme. Retire do forno e deixe esfriar um pouco antes de levar à geladeira por umas 2 horas – fica bem mais fácil cortar quando elas estão frias!

Remova as barrinhas já frias da assadeira com a ajuda do papel alumínio. Para uma firulinha extra, peneire uma camada generosa de açúcar de confeiteiro sobre as barrinhas. Corte em quadradinhos de mais ou menos 5 cm. Coloque-as em uma caixinha fofa (se for empilhar, separe as camadas com um pedaço de papel manteiga) e presenteie!

Scones de Mirtilos

Scones de Mirtilos

Para logo aí. O que é um scone? Não é biscoito, porque é bem gordinho. Não é um bolo também, porque é muito denso. Não é pão, porque não vai fermento biológico e é muito denso também. Scone é algo aí no meio, meio sem definição mas muito, muito bom! As receitas tradicionais pedem creme de leite e só farinha branca, o que deve deixa-los mais fofinhos, mas estes são *quase* saudáveis, já que só levam um nadinha de açúcar.

Vi esta receita no smittenkitchen, achei as fotos lindas, tinha mirtilos congelados no freezer e resolvi fazer. Ela diz que eles são melhores consumidos na hora, então assei metade e congelei a outra. Lógico que isso não durou quase nada, porque no dia seguinte já estava a louca aqui assando os scones congelados do dia anterior… E ficam perfeitos!

1 xícara de farinha de trigo
1 xícara de farinha integral
Raspas de um limão [não é opcional! Faz diferença!]
3 colheres (sopa) de açúcar mascavo
2 colheres (chá) de fermento em pó [o de bolo]
½ colher (chá) de sal
5 colheres (sopa) de manteiga gelada e cortada em cubinhos [Fiz da última vez só com três colheres e ficou ótimo]
1 xícara de mirtilos [ela usa os frescos. Eu acho que é mais fácil trabalhar com os congelados, já que eles não espocam tanto na hora de amassar. Só uso congelado]
2/3 xícara de leite integral

Além disso, você vai precisar de:
1 gema, para pincelar
Açúcar mascavo, para polvilhar
Papel manteiga ou silpat, para colocar embaixo e não ter que sofrer na hora de lavar a assadeira

Comece ligando o forno, já que a receita é rapidinha e o forno precisa estar quentinho… Em uma tigela, misture as farinhas, as raspas, o açúcar, o fermento e o sal. Acrescente a manteiga e, com a ponta dos dedos, esfarele-a até virar uma farofinha – é a mesma técnica da massa da empada.

Quando a massa virar uma farofinha úmida, acrescente os mirtilos e o leite. Com DELICADEZA, amasse com a mão até obter uma massa homogênea. Alguns mirtilos espocarão, mas você não precisa sofrer, vai dar tudo certo. Se eles estiverem congelados, a chance de espocar (sim, eu adoro este verbo) é menor.

Em uma tábua, abra a massa com as mãos, tentando formar um círculo de mais ou menos uns três centímetros de altura. A palavra-chave é “mais ou menos”, porque ninguém tá medindo as coisas com régua.

Corte o disco em oito pedaços. Coloque na assadeira forrada com papel manteiga ou silpat apenas os pedaços que for comer na hora, deixando um espaço entre cada fatia. Uma vez na assadeira, pincele os scones com a gema e polvilhe com o açúcar mascavo. Asse por 15-20 minutos.

Enquanto os scones assam, você pode congelar os pedaços que sobraram (se for o caso). Basta separar as fatias, coloca-las em um prato, cobrir com plástico filme e congelar por algumas horas. Quando elas estiverem bem firmes, transfira para um saquinho tipo ziploc e deixe-as no freezer por até três meses. Quando quiser um scone fresquinho, é só tirar uma fatia do freezer, pincelar com gema, polvilhar o açúcar e levar para o forno, congelada mesmo, e assar por 20-25 minutos.

Scones de Mirtilos

Os scones estarão prontos quando estiverem dourados e firmes na parte de cima, mas não muuuuuito firmes! Retire do forno e, usando a espátula e sua delicadeza, sirva imediatamente com uma xícara de café bem quentinha

Cheesecake Romeu e Julieta

Cheesecake Romeu e Julieta

Antes de chegar para me visitar, a Lê (também conhecida como a irmã do Laudinho, que por sua vez é conhecido como meu pai) me mandou um whatsapp assim: “quero te explorar, pode?”. Eu imediatamente pensei o óbvio: “lá vem”. E vinha mesmo: “faz cheesecake? 😀 ”.

Acho que a penúltima vez que fiz essa receita foi antes de mudar pra cá! Tinha me esquecido do quanto ela era fácil! Quem nos ensinou a fazer foi a Simone, uma amiga da mamãe.

Para completar, encontrei um restinho de goiabada cascão no freezer – derreti para fazer a cobertura (daí o nome da receita) e ficou FABULOSO! Se você não tiver goiabada, não se desespere: use sua geleia favorita.

Para a massa, você vai precisar de:

200 g de biscoito maisena
100 g de manteiga derretida

Para o recheio:

1 pacote de gelatina em pó incolor e sem sabor (12 g)
½ xícara de água para hidratar a gelatina
Mais ou menos 400 g de ricota
1 caixinha de creme de leite
1 lata de leite condensado
Raspas de 1 limão
Suco de 1 limão

Para a cobertura, basta um vidro de geleia da sua preferência (as vermelhas ficam mais bonitas). Ou você pode usar pedaços de goiabada cascão (eu fui no olho, mas era um pedaço de mais ou menos 10 x 10 cm)

A massa é aquela coisa básica de sempre: bata o biscoito no liquidificador até formar um pó. Quebrar bem o biscoito antes ajuda muito na tarefa, mas eu sempre esqueço disso e sofro. Coloque numa vasilha junto com a manteiga derretida e misture com o garfo, formando uma farofa.

Se você tiver uma assadeira de fundo removível, melhor. Eu não tenho, então fui no pirex mesmo! Espalhe a farofinha apenas sobre o fundo da assadeira/pirex/etc, alisando bem. Leve ao forno por uns 10 minutos e reserve.

Enquanto a base esfria, prepare o recheio. A receita original diz para hidratar a gelatina com água e dissolver em banho-maria. Isso é o certo. Eu fui tosquinha e derramei água fervente sobre a gelatina, mexendo bem. Não deu lá muito certo não… 😀

Quando a gelatina estiver dissolvida, bata todos os ingredientes do liquidificador até obter um creme liso e com algumas bolhinhas. Despeje este creme sobre a base já fria. Leve à geladeira até endurecer, o que deve levar umas duas ou três horas.

Enquanto o creme gela, se você estiver usando goiabada cascão, é hora de cortá-la em cubinhos e levar a uma panela com um pouquinho de água em fogo baixo. A ideia é derreter a goiabada até que ela chegue em uma consistência de… geleia, óbvio! 😀 Deixe a goiabada esfriar bem antes de colocar sobre o creme.

Se for usar geleia, acrescente umas duas colheres de água ao pote, só para amolecer um pouquinho, e espalhe sobre o creme.

Coloque o cheesecake na geladeira para endurecer a cobertura (mais ou menos uma hora) e sirva!

Porco com Limão e Páprica

Porco com Limão e Páprica

Às vezes você prova uma coisa gostosa, mas nunca lembra de repetir a receita. Outras vezes, você fica obcecado e faz várias vezes, enjoa e nunca mais quer ver aquilo. Finalmente, algumas receitas entram pro seu “repertório”. Esta é uma delas.

Vi no lindíssimo Moldando Afeto  e fiz certinho como a receita mandava. Quando a Anna (que não gosta de frango) veio me visitar, resolvemos testar com carne de porco. Ficou tão bom que nunca mais fiz com o pobre do frango!

Agora, faço assim:

Mais ou menos 800 g de carne de porco cortada em cubinhos bacanas (aquele pedaço suficiente pra uma bocada, mas sem ser grande demais que precise de faca)

1 colher (sopa) BEM GENEROSA de páprica picante

½ xícara de farinha de trigo

1 colher (chá) de sal

Pimenta do reino

1/3 de xícara de shoyo

raspas e suco de 3 limões sicilianos

5 dentes de alho

1 xícara de água

Porco com Limão e Páprica

Em uma tigela, misture a farinha de trigo, a páprica, o sal e bastante pimenta do reino. Envolva bem os cubinhos nesta mistura.

Unte um pirex com um pouco de azeite e coloque os cubos de carne, em uma única camada (para que eles assem direitinho). Regue com um pouquinho mais de azeite e leve ao forno por 20 minutos.

Nesse meio tempo, você vai fazer o molho, que exige uma técnica muito avançada de misturar shoyo, raspas e suco de limão, alho esmagadinho e água numa tigela.

Passados os 20 minutos, você vai dar pausa na Netflix, vai abrir o forno e despejar o molho sobre a carne. Coloque o alarme do celular para 30 minutos, bote um arroz para cozinhar e volte a ver sua série (sem se esquecer do arroz. Já cometi esse erro).

Passados os 30 minutos, o molho vai ter engrossado (obrigada, farinha de trigo do passo inicial, obrigada, calor), a carne vai estar cozida, seu arroz já vai estar pronto e é só servir!

Porco com Limão e Páprica

Na vida real, eu quintuplico essa quantidade e congelo várias porções. Quando preciso de um almoço rápido e gostoso, é só descongelar!

Brownies de Limão Siciliano e Coco

Brownies de Limão Siciliano e Coco

Então. Eu sei que tecnicamente brownie é com chocolate, que qualquer coisa diferente disso deveria se chamar “blondie”, mas a questão é a seguinte: esse era o nome da receita (sim, da Technicolor Kitchen). Não adianta, não vou mudar o nome 😀

Sempre faço quando preciso levar um docinho para um jantar com amigos. Sucesso garantido sem estresse! Para os preguiçosos (somos todos), aviso outra coisa fantástica dessa receita: ela suja uma panela e um fuê. SÓ. Nem a assadeira suja, porque a gente forra com papel alumínio! Espetáculo!

Eu adaptei UM POUQUINHO a receita, para reduzir o açúcar. Mas isso é porque eu gosto de bolos menos doces – se você for mais formiguinha, use os 350 g! E eu usei coco ralado normal, porque aqui não existe coco em flocos adoçados. Converti a receita para xícaras usando a calculadora do TudoGostoso – todas as vezes que fiz, usei a balança!

250g (1 ¼ xícara) de manteiga sem sal
300 g (2 xícaras, menos 2 colheres de sopa) de açúcar cristal
4 ovos
225g (2 xícaras, menos 2 colheres de sopa) de farinha de trigo
1 pitada de sal
1 xícara (100g) de coco ralado
raspas da casca de 2 limões sicilianos grandes
¼ xícara (60ml) de suco de limão siciliano
1 colher (chá) de extrato de baunilha
açúcar de confeiteiro, para polvilhar

Olha só que fácil. Comece ligando o forno para pré-aquecer e forrando uma forma de 20×30 cm com papel alumínio, deixando umas “alças” (veja a foto!). Unte bem o papel, tomando cuidado na para não rasgar.

Avalie bem a quantidade de ingredientes e encontre uma panela que você ache que caibam todos os ingredientes + uma sobra para misturar. ESSA É A PANELA que você vai sujar 😀

Derreta a manteiga nesta panela. Retire do fogo, misture o açúcar, e junte os ovos um a um, batendo bem até obter uma massa bonita.

Acrescente a farinha e o sal (o certo seria peneirar, mas eu fiquei com preguiça). Misture só até incorporar. Acrescente o coco, as raspas, o suco de limão e a baunilha. Misture tudo muito bem e despeje na forma.

Asse por uns trinta minutos (faça o teste do palito, sempre). Quando esfriar um pouquinho, use as alças para remover o bolinho/brownie/whatever da forma e deixe esfriar bem. Aí é só fazer a firulinha de polvilhar com açúcar de confeiteiro e servir!

Biscotti de Amêndoas

1

Deixa eu ver se eu adivinho. Você esqueceu de comprar uma lembrancinha pra namorada do amigo do seu primo que vai pra ceia de Natal na sua casa. Ou pro porteiro do seu prédio. Ou pros colegas de trabalho. Não há santo que seja obrigado a encarar lojas nessa altura do campeonato. O que fazer?

A resposta é muito simples: asse biscotti, embrulhe-os em uma sacolinha bacana e pronto! Esses biscoitinhos duros são perfeitos para tomar com café (se você mergulhar o biscoito no café a gente jura que não conta pra ninguém) e que tipo de gente não gosta de um presentinho feito à mão?

Para fazer essas delícias, você vai precisar de:
85 g (ou 7 colheres de sopa, segundo a calculadora do CyberCook) de manteiga
200 g (1 ½ xícaras) de açúcar
1 ovo
2 gemas
Raspas de 1 limão
1 colher (chá) de essência de baunilha
300 g (2 ½ xícaras) de farinha
1 pitada de sal
1 colher (chá) de fermento em pó
120 g de amêndoas picadas grosseiramente – não gosta de amêndoas? Não tem problema! Qualquer outra oleaginosa funciona, ou substitua por …. chocolate.

Bata a manteiga com o açúcar rapidinho, só até incorporar. Aquele ponto de “farofinha”, sabe? Adicione o ovo, as gemas, a baunilha e as raspas de limão. Bata até obter um creme liso. Adicione a farinha, o fermento e o sal, misturando bem. Adicione as nozes picadas e misture (com a mão mesmo) só até obter uma massa coesa.
Faça um rolo, coloque em uma forma untada e asse em forno médio por 20 minutos. Tire o rolo do forno e deixe esfriar por uns 15 minutos – eu esqueci completamente desse passo e meus biscotti ficaram meio tortinhos, o que não alterou em nada o sabor. Os seus vão ficar mais bonitinhos, porque você não vai esquecer! 😀

Collages

Quando estiver meio frio, corte em rodelas de mais ou menos 2 cm de espessura. Coloque as rodelas de lado em uma assadeira. Asse por dez minutos, vire os biscotti, e asse por mais 10 minutos do outro lado.
Deixe esfriar bem, se possível em uma gradinha. Quando estiverem bem frios, coloque em um saquinho bonitinho e presenteie! Você pode também guardar em um tapaué por até duas semanas, mas eu DU-VI-DO que eles durem esse tempo todo! 😀