Arquivos de Tag: parmesão

Anéis de Pimentão Recheados

English version

Anéis de Pimentão Recheados

Nostalgia de comida. Não é uma coisa que eu tenha com muita frequência, mas de vez em quando sinto uma saudade de algumas receitas que comi quando criança e nunca mais ninguém preparou. Sabe, como pavê de biscoito champagne.

Dessa vez, o sentimento foi bem estranho: me deu saudade de uma receita que minha mãe deve ter feito uma vez só na vida E QUE EU NEM GOSTEI. Ok, eu sei que isso pode ser um sinal de loucura. Mas fiquei pensando em pimentões recheados por uns dias e resolvi fazer algo a respeito.

A ideia para essa versão veio, pra variar, enquanto eu procrastinava algum trabalho olhando receitas no Pinterest. Achei que ia fazer exatamente igual a essa receita, mas acabei fazendo bem diferente 😀

Para duas pessoas com fome, você vai precisar de

2 pimentões grandes – da cor que você preferir/a que estiver em promoção no mercado
400 g de carne moída
1 ovo
¼ de xícara de parmesão ralado fininho
1 cebola cortada em cubinhos
Alho a gosto – usei vários!
½ maço de salsinha picadinha
Sal, pimenta-do-reino, páprica picante, pimenta calabresa e mostarda em pó
400 mL de molho de tomate – eu usei passata mesmo #preguiças
Mais ou menos 300 g de muçarela

Anéis de Pimentão Recheados

Corte os pimentões em fatias grossas, de uns 2 dedos de altura – eu consegui três fatias por pimentão. Reserve. Corte as pontinhas que sobraram do pimentão em cubinhos.

Em uma tigela, misture a carne moída com o ovo e o parmesão ralado fininho. Acrescente a cebola, as aparas do pimentão, o alho e a salsinha. Tempere bem com sal e pimenta-do-reino. Eu, pra variar, coloquei páprica e outros temperos (pimenta calabresa e mostarda em pó). Reserve.

Recheie os anéis de pimentão com a carne moída. Seja delicado: se você SOCAR a carne moída, o pimentão vai quebrar! 😀

Em uma frigideira/chapa bem quente, sele os anéis recheados por 3 minutinhos de cada lado.

Coloque o molho de tomate em um refratário e vá colocando os anéis assim que eles estiverem selados. Cubra com a muçarela – eu usei a fatiada, porque era o que tinha em casa, mas acho que derreteria melhor se tivesse usado a muçarela ralada grossa.

Leve para assar em forno pré-aquecido por mais ou menos 30 minutos e sirva!

FREEZER: Congele pronto para assar: cubra um refratário (eu usei aquelas quentinhas de alumínio mesmo!) com o molho de tomate, coloque os anéis já selados, cubra e congele. Quando for usar, descongele, cubra com o queijo ralado e asse normalmente.

Anúncios

Broccoli Melts (Sanduíche de Brócolis)

English version

Broccoli Melts

É, eu sei. “Sanduíche de brócolis” não parece ser uma coisa boa. Eu fiquei levemente intrigada quando li a receita na Smitten Kitchen no ano passado, mas depois pensei “er… não. Isso é sanduíche de brócolis”. Deixei quieto.

Isso até a semana passada. Sky comprou não-sei-quantos brócolis porque estava em promoção. Eu não aguentava mais comer brócolis puxado na manteiga. Lembrei dessa receita. Li de novo, achei menos estranha e resolvi fazer. Ela rende oito fatias e eu realmente achei que iria sobrar. Que inocência! Sky mordeu a primeira e falou: você fez pouco. Eu provei e concordei – quase deu briga pelo último pedaço! 😀

Sabe quando uma receita entra imediatamente pro cardápio semanal? Pois é! A combinação do brócolis com as raspas de limão e o queijo fica realmente muito boa!!

Para deixar o ceticismo de lado e fazer essa delícia, você vai precisar de:

500 g de brócolis
2 colheres (sopa) de azeite de oliva
3 dentes de alho, picados – eu usei alho em flocos, porque não tinha alho em casa #desespero
Pimenta calabresa, a gosto
Raspas e suco de meio limão – eu raspei o limão siciliano inteiro 😀
Sal e pimenta do reino
½ xícara de queijo parmesão ralado no ralador mais fininho
8 fatias de pão
manteiga, se quiser passar no pão
8 fatias de muçarela

Broccoli Melts

Comece preparando o brócolis: corte os floretes em pedaços médios (de uns 5 cm) e os talos, que são mais duros, em pedaços pequenos (de uns 2 cm). Em uma panelinha, coloque cerca de um dedo de água para ferver. Quando estiver fervendo, coloque o brócolis picado, tampe a panela e deixe cozinhar por uns 4-5 minutinhos. Escorra bem a água – a receita original sugere secar com papel toalha, mas eu esqueci e não fiz isso – e transfira para uma tábua.

Corte o brócolis mais uma vez, agora pra que tudo fique em pedacinhos pequenos. Seque a panelinha que você usou para cozinhar o brócolis e aqueça o azeite por um minuto, em fogo médio. Coloque a pimenta calabresa e o alho e deixe aquecer por mais um minuto. Coloque o brócolis e misture bem, para envolver o brócolis no azeite. Acrescente uma pitada de sal e
cozinhe por uns dois minutos e reserve.

Coloque as fatias de pão na assadeira – eu usei a do forninho elétrico, porque meu forno não tem grill. Toste levemente as fatias, dos dois lados – eu passei manteiga dos dois lados porque, né?

Quando o pão estiver levemente tostado, pegue aquela panelinha com brócolis e acrescente o queijo parmesão ralado, as raspas e o suco de limão. Prove para ver se está bom de sal – se não estiver, agora é a hora de acertar!

Coloque uma montanhinha da mistura de brócolis sobre cada fatia de pão. Coloque uma fatia de muçarela e leve ao forno para derreter o queijo. Devore sem neuras, porque né, brócolis = saudável. 😀

Pãezinhos de parmesão

English version

Pãozinho de Parmesão

Tá frio!!! (Pausa pros amiguinhos de Curitiba falarem que lá está mais frio) Com esse tempo, qualquer desculpa pra ligar o forno é válida. E tem coisa mais gostosa do que um pãozinho quentinho recém saído forno?

Para começarmos as Tertúlias de Pãezinhos, que aliás vão combinar super bem com qualquer sopa, resolvi finalmente fotografar um dos primeiros pães que testei!

É importante escolher um parmesão BOM – nada de parmesão de saquinho! O ideal é usar um ralador Microplane (um ótimo investimento pra quem gosta de cozinhar, especialmente pra quem gosta de raspinhas de cítricos nas coisas! #bemqueeuqueriaquefossejabá), mas se você não tiver pode usar o ralo mais fino daquele ralador quadrado que todo mundo tem em algum lugar da cozinha… 😀

Desta vez, modelei em 12 unidades, mas da próxima vou fazer em 24, para pãezinhos ainda mais delicadinhos. Ou talvez modele em 6 e faça de pão de hambúrguer…. #grandesdilemasdacozinhamoderna

Você vai precisar de:

2 colheres (chá) de fermento biológico seco
1 colher (chá) de mel ou açúcar – eu usei mel
160 mL (2/3 xícara) de leite integral morno
350 g (2 ½ xícaras) de farinha de trigo + 2 colheres (sopa) para polvilhar sobre a massa
50 g (1 ½ xícaras) de queijo parmesão ralado bem fininho + um tanto extra, para decorar – a receita original falava em 37 g, eu apelei e usei 50 mesmo. 😀
1 colher (chá) de sal
2 ovos grandes
70g (5 colheres [sopa]) de manteiga sem sal em temperatura ambiente
1 gema, para pincelar os pães

Pãozinho de Parmesão

Em uma tigela grande (eu usei a tigela da batedeira mesmo), misture o fermento, o mel, e 1/3 de xícara do leite morno. Reserve até formar uma espuma – se não espumar em uns 10 minutos, é sinal que seu fermento não está bom (ou que o leite estava muito quente). Jogue fora e comece de novo! :S

Quando espumar, acrescente a farinha, o queijo, o sal e o resto do leite. Bata com o batedor em formato de gancho (ou com o batedor de massas pesadas da batedeira manual ou, óbvio, na mão mesmo). Junte os ovos, um a um, batendo bem. Se estiver usando a batedeira, raspe as laterais da tigela de vez em quanto. Continue batendo bem até que você tenha uma massa macia – isso vai levar uns 3 minutos na batedeira. Não se assuste, porque a massa é grudenta mesmo. Resista bravamente à tentação de colocar mais farinha, vai por mim. Junte a manteiga, uma colherada por vez, batendo bem, e bata/sove até que a massa fique elástica – isso vai levar mais uns 3 minutos. De novo: não se desespere, é grudenta mesmo, mas vai dar certo!

Você não vai conseguir fazer uma bola, mas dá pra raspar as laterais da tigela pra deixar a massa bem no centro. Polvilhe com as 2 colheres (sopa) de farinha, cubra com filme plástico e deixe crescer por uma hora e meia, ou até dobrar de volume.

Quando a massa dobrar de volume, unte uma forma retangular de 20x30cm, se ela não for antiaderente. Dê um leve soquinho na massa, pra desinflar, e transfira para uma bancada levemente enfarinhada. Divida a massa em 12 partes (ou em 24, ou em 6, você que sabe!) e forme bolinhas. Massa de pão não é brigadeiro – se você tentar enrolar como se fosse um brigadeiro, não vai ficar tão bonitinho. Este vídeo (em inglês, mas não faz diferença) mostra a técnica que eu uso – parece demorado, mas com o tempo você pega a manha e faz rapidinho!

Pãozinho de Parmesão

Coloque as bolinhas na assadeira, deixando um espaço entre elas. Cubra com um pano de prato – não aqueles felpudos, tá? Deixe crescer novamente até dobrar de volume. (Aqui levou uma hora e meia, mas é porque está frio!)

Pincele os pãezinhos com a gema e polvilhe com mais parmesão. Asse por uns 20-25 minutos – como o meu forno não doura por cima 😦 eu costumo olhar a parte de baixo: se elas estiverem douradinhas, está pronto.

Deixe esfriar na forma por uns 5 minutinhos. Solte os pãezinhos das laterais com uma espátula e retire da forma. O certo seria deixar esfriar sobre uma gradinha por uns 20 minutos, mas que tipo de gente faz isso? 😀

FREEZER: Se você conseguir essa proeza, coloque os pãezinhos frios em um saquinho ziploc e congele por até 3 meses.

Macarrão com Camarões e Espinafre

English version

Macarrão com Camarão e Espinafre

Atrasamos, mas não falhamos! A receita não entrou na sexta-feira por um excelente motivo: estava viajando para a formatura da minha irmã!

Para abrirmos as Tertúlias do Mar, resolvi finalmente fazer uma das inúmeras receitas em vídeo salvas no Facebook – vocês também salvam mil coisas lá e nunca lembram de olhar? Tem algum grupo de apoio, viciados em salvar links anônimos? Tou precisando! 😀

De qualquer maneira, foi bom ter finalmente dado uma olhada nos links salvos. Essa é uma daquelas receitas bem facinhas, que só suja uma panela, sem mistério, mas que impressiona!

Para 2 pessoas, usei:

½ pacote de macarrão – usei espaguete, mas acho que um mais grosso, como o linguine mesmo, ficaria melhor. Ou, se você quiser realmente impressionar, use massa fresca!
8 colheres (sopa) generosas de manteiga
250 g de camarão fresco, sem casca e sem aquela veia nojentinha!
200 g de espinafre, cortado grosseiramente
2 dentes de alho, amassados – não precisa nem dizer que usei mais, né?
¼ de xícara de parmesão ralado
2 colheres (sopa) de salsinha
1 colher (sopa) de orégano
azeite, sal, pimenta-do-reino e páprica

Macarrão com Camarão e Espinafre

Comece cozinhando o macarrão de acordo com o tempo da embalagem. Enquanto ele cozinha, separe os demais ingredientes, porque o processo é vapt-vupt mesmo. Quando estiver al dente, escorra a água e deixe o macarrão no escorredor mesmo.

Na panela que você cozinhou o macarrão, coloque 2 colheres de azeite e umas 2 colheres de manteiga. Deixe aquecer até que a manteiga derreta e coloque os camarões. Tempere com sal, pimenta-do-reino e páprica. Frite os camarões por uns cinco minutos, mexendo para cozinhar por igual. Coloque o alho e deixe fritar por um minutinho.

Macarrão com Camarão e Espinafre

Agora é hora de colocar o espinafre, mexendo sempre até que ele murche. Coloque o macarrão, o resto da manteiga, o orégano, a salsinha e o parmesão, misturando bem até toda a manteiga derreter.

Sirva imediatamente!

Muffins de Parmesão

English Version

Muffin de Parmesão

Vocês repararam nas novas seções do blog aí em cima? 😉

Para continuar a série de muffins, uma receita especial que achei por acaso no Pinterest! A receita original dizia que esse muffin era igualzinho ao do Starbucks, mas eu discordo. O do Starbucks é sempre super seco! 😀

Esse foi sucesso absoluto aqui em casa – desapareceram assim que saíram do forno, tive que “esconder” esses dois para tirar a foto!

Para 12 muffins, você vai precisar de

250 mL de leite

10 g de fermento biológico – ééééé, biológico, não é o de bolo não!

250 g de farinha de trigo

1 colher (sopa) de açúcar

1 colher (chá) de sal

pimenta do reino e orégano

200 g de parmesão ralado grosso – separe um pouquinho para colocar por cima

1 ovo

100 g de manteiga derretida

Muffin de Parmesão

Como esse muffin leva fermento biológico, o processo é um pouquinho diferente do comum. Mas ainda é veloz! 🙂

Misture o fermento no leite e deixe espumar. Em uma tigela, misture a farinha com o sal, pimenta do reino e orégano.

Enquanto isso, derreta a manteiga e deixe esfriar. Quando a manteiga esfriar um pouco, misture o ovo e o leite com fermento. Acrescente a mistura de farinha e a maior parte do queijo ralado. Como sempre, a ideia é misturar com uma espátula de silicone só até que não se veja mais farinha – não é pra bater, nem pra sovar! 🙂

Divida a massa entre as forminhas, sempre no esquema de preencher só 3/4 de cada forminha, e cubra com o queijo ralado reservado.

Agora o processo é diferente: como a massa tem fermento biológico, deixe descansar por 1 hora – ele não cresceeeeeu muito nesse período, mas não me estressei com isso.

Leve para assar em forno pré-aquecido por 30 minutos, mais ou menos, ou até dourar/passar no teste do palito.

Espere esfriar um pouquinho e mande bala!

Na improvável hipótese de sobrar algum, é só colocar no saquinho ziploc e congelar!

Bolachinhas de Parmesão

Bolachinhas de Parmesão

Não sei como está por aí, mas aqui o dia está merecendo uma cerveja. Para acompanhar, que tal um salgadinho caseiro, #vegetariano, fácil e delicioso?

A receita veio do Moldando Afeto. Eu ia fazer igualzinho, mas enquanto amassava resolvi colocar orégano e tomilho também.

Ficou tão gostoso que refiz a receita e congelei!

120 g de farinha de trigo
100 g de parmesão ralado fino
80 g de manteiga
1 gema de ovo
½ colher (sopa) de alecrim seco picado
½ colher (sopa) de orégano
1 tantinho de tomilho

É muito, muito, muito fácil! Numa tigela, misture a farinha, o queijo e as ervas. Junte a manteiga cortada em cubinhos e faça a já famosa farofinha com a ponta dos dedos. Junte a gema e amasse bem.

Agora é repetir o processo de todos os biscoitos fatie-e-asse! Enrole a massa em uma folha de papel manteiga, fazendo um cilindro. Segui (de novo) a dica de colocar o cilindro em um tubo de papel toalha, para manter o formato. Leve à geladeira.

Depois de uma hora, mais ou menos, fatie – a receita original fala em fatias de 5 mm, mas quanto mais fino, mais crocante! Leve para assar em uma assadeira forrada com papel manteiga (ou silpat) até dourar.

Diz que dura uma semana se guardado em um potinho, mas aqui em casa quase não sobrou pra tirar foto! 😀

Empada de Queijo

Empada de Queijo

Aqui no Uruguai é uma tristeza: não tem boteco! Tem restaurante, tem buatchy, mas boteeeeco, boteco mesmo não tem! 😥

Ao decidir as receitas do especial de botecos da página no Facebook, não tive dúvidas: fazer empadinha era obrigação! Resolvi fugir da tradicional (de frango) e testei uma receita nova, de queijo. Comentário do Sky ao provar a primeira: “você vai fazer isso toda semana, né?” 😀

Para a massa, você vai precisar de:
2 xícaras de farinha de trigo
125 g manteiga
1 pitada generosa de sal (se a sua manteiga não for salgada)
2 gemas

Para o recheio:
1 xícara de leite
200 g de queijo parmesão ralado
1 colher (sopa) de manteiga
2 ovos

A massa é muito fácil: Em uma tigela, coloque a farinha, o sal e a manteiga. Incorpore os ingredientes, esmagando os pedacinhos de manteiga com a ponta dos dedos até obter uma farofinha. Acrescente as gemas e amasse até obter uma … massa! 😀 Se o clima estiver muito seco, você pode precisar colocar algumas colheres de água para dar o ponto. Enrole a massa em um plástico filme e leve à geladeira por pelo menos 30 minutos.

Enquanto a massa descansa, prepare o recheio, que é muito complexo: jogue todos os ingredientes no liquidificador, bata por uns 3 minutos e leve à geladeira!

Quando tudo estiver na geladeira, prepare as forminhas. Eu decidi untar e enfarinhar, mas talvez dê certo só untando.

Agora vem a parte mais chatinha: preencha a forminha com a massa, apertando-as contra as laterais e o fundo das formas. Tente não deixar a massa muito grossa, mas é importante que não haja buracos/fissuras, para que o recheio não vaze.

Coloque o recheio (pode colocar até quase o topo mesmo, sem medo) e leve para assar por aproximadamente 30 minutos, ou até dourar!

Torta de Atum

Torta de Atum

Você está de ressaca do carnaval? Bebeu, pulou e dançou (ou fez maratona na Netflix, o que é basicamente a mesma coisa) e agora quer algo rápido, porém gostoso? Essa torta é a solução dos seus problemas!

Você já deve ter tudo que precisa na despensa. Se não tiver azeitonas, pode botar palmito. Ou pode usar os dois, como na receita original! (http://www.spicyvanilla.com.br/2014/04/cinthianacozinha-torta-de-atum-palmito-e-azeitonas-pretas/)

Para a massa, você vai precisar de:

1 ¼ xícara de leite
½ xícara de azeite
½ cebola
1 ¼ xícara de farinha de trigo
1 colher (sopa) de fermento
Queijo parmesão ralado (a gosto, usei ¼ de xícara)
Sal (se o seu queijo não for muito salgado)
Pimenta do reino

Esqueci de tirar foto deste passo, mas é muito simples: jogue tudo no liquidificador! 😀 O ideal é colocar os líquidos primeiro, para facilitar na hora de bater. Não usei sal, porque meu queijo já era bem salgadinho, e caprichei na pimenta do reino. Reserve.

Para o recheio, você vai precisar de:

2 latas de atum, escorridas
A outra metade da cebola, picadinha
Umas 15 azeitonas pretas, picadas
Sal, orégano, páprica picante, alho (usei o seco, por motivos de preguiça)

Esse recheio é muito complexo e envolve uma técnica avançada de preparo. Preste bem atenção pra não errar: pegue uma tigela. Coloque todos os ingredientes. Misture.

[plateia exclamando: ooooooooooooh!]

Em um pirex BEM untado, despeje metade da massa, o recheio e a outra metade da massa. Um passo opcional, mas altamente recomendável, é cobrir a torta com bastante queijo parmesão ralado na hora!

Torta de Atum

Leve ao forno preaquecido por mais ou menos 30 minutos. Deixe esfriar por uns 15 minutos, se tiver este tipo de autocontrole, e sirva!

Salada Caesar

Salada Caesar

Comecei a amar salada Caesar na época dos “almoços coletivos” com o pessoal do trabalho. A gente sempre pedia costelas com molho barbecue e uma saladinha pra compensar. Neste Natal, decidimos que faríamos churrasco (como é tradição aqui no Uruguai), com uma salada para acompanhar. Não tive dúvidas: era hora de testar a receita de molho da Bon Appétit.

Eu sei que você pode ir ali no mercado e comprar um molho “tipo Caesar” e jogar na sua salada. Mas o molho feito em casa é INFINITAMENTE melhor – mais forte, menos artificial, etc. Vale tanto a pena que decidimos repetir a dose na ceia de Ano Novo – acompanhando várias rodadas de pizza!

Para o molho, você vai precisar de:

6 filés de aliche (anchovas)
2 gemas de ovo
1 dente de alho gorducho, esmagado
2 colheres de sopa de suco de limão
1 colher de sopa de mostarda Dijon (eu não tinha, fiz com a mostarda normal mesmo)
2 colheres de sopa de azeite
½ xícara de óleo
3 colheres de sopa de parmesão ralado
Pimenta do reino
Sal, se for o caso – eu não usei, o sal das anchovas e do parmesão já deu conta do recado.

Para a salada, você vai precisar de:
Alface, de preferência a romana
Croutons
Queijo parmesão em lascas
Frango grelhado (opcional – usamos o frango do churrasco, ficou show)

Corte as anchovas o mais fino que puder. Esmague com a lateral da faca, para formar um patêzinho.

Em uma tigela, coloque as anchovas, o alho esmagado, as gemas, o suco de limão e a mostarda. Com um fouet (ou garfo) e MUITO MUQUE, bata bem. Acrescente o azeite, bem aos pouquinhos e sem parar de bater. Quando estiver bem incorporado, acrescente o óleo aos poucos, batendo bem, mas bem MESMO, como se fosse fazer uma maionese. Acrescente o parmesão ralado, tempere com pimenta do reino e corrija o sal, se for o caso. Reserve.

Rasgue a alface, lave, seque e reserve.

Agora é só montar a salada. Em uma tigela, misture o molho e as folhas rasgadas. Coloque as folhas temperadas no prato, acrescente os croutons, as lascas de parmesão (não exagere, o molho já tem parmesão) e o frango em tiras, se for usar.

Sirva imediatamente e prometa-se nunca mais comprar molho pronto! 😀

[Guest Post] Dip de Alcachofras com Espinafre

[Guest Post] Dip de Espinafre com Alcachofra

[Nota: Esta receita foi feita (e escrita) pelo Rafael e foi originalmente postada na página do Facebook.]

Sabe aquele restaurante com temática americana, o Applebee’s? Pois então, fui visitá-lo quando meus pais estiveram por Campinas e ficamos fascinados numa espécie de gratinado de alcachofra e espinafre que eles serviram como “dip” para acompanhar as tortilhas.

Como o restaurante é meio caro e não existe em Passos, corremos pra internet para aprender a receita. Adaptamos daqui e ficou MARAVILHOSO. Vamos lá!

Tempo de preparo: 1 hora

Ingredientes:
200 g de creme de leite fresco
50 g de manteiga
1 xícara de chá de parmesão ralado
280 g de espinafre picadinho (essa medida é a que está na receita; nós não pesamos)
1 potinho de fundo (ou coração) de alcachofra em conserva escorridos e picados
1 xícara de chá de parmesão ralado (usamos mais, hihi)
1/2 xícara de chá de mussarela ralada (usamos mais =X)
3 dentes de alho amassado
115 g de cream cheese

Modo de Preparo:
Zero complicação. Enquanto seu forno aquece a 220 graus, pegue uma panela e aqueça a manteiga com o creme de leite, misturando bem. Ferveu? Desligue e adicione o parmesão, misturando. Misture esse molho e o restante dos ingredientes na própria panela mesmo e experimente o sal. Normalmente o sal dos queijos já dá conta do recado, mas fica a seu critério. Coloque tudo num refratário e leve ao fogo para gratinar. Sirva com aqueles Doritos sem sabor ou se arrisque a preparar suas próprias tortilhas! Isso fica pra uma próxima receita ;D
Bom apetite!