Arquivos de Tag: freezer

Agua Fresca de Melancia e Menta

English version

Agua Fresca

Para a terceira receita das Tertúlias de Verão, resolvi fazer a primeira bebida do blog! 🙂 Enquanto pesquisava “receitas de verão” no Pinterest, descobri a tal da “agua fresca”, uma bebida mexicana bem refrescante. Ela é um ponto intermediário entre o suco e a água saborizada… ou simplesmente “refresco”, como diria sua avó! 🙂

Dentre as várias opções de agua fresca, resolvi fazer esta do Epicurious, que tem um detalhe diferente: ela leva xarope de menta caseiro. Nunca tinha feito xarope em casa e fiquei surpresa com o quanto é fácil! E o mais legal: você pode usar o xarope para fazer  agua fresca de abacaxi, combina muito bem!

Para uma jarra grande de agua fresca, você vai precisar de:

5 xícaras de melancia sem semente – eu usei meia melancia média e julguei que seria mais ou menos cinco xícaras 😀  Para a versão de abacaxi, usei 2 xícaras de abacaxi picado.

1/4 de xícara de suco de limão

MUITO gelo (eu usei duas formas!)

Para o xarope de menta:

1/4 de xícara de folhinhas de menta fresca

1/4 de xícara de açúcar

1/4 de xícara de água

Agua Fresca

Em uma panelinha, coloque todos os ingredientes do xarope e leve ao fogo médio até ferver. Misture bem para dissolver o açúcar. Retire do fogo e deixe esfriar completamente.

Enquanto o xarope esfria, retire as sementes da melancia e corte em cubinhos. Quando terminei de cortar, vi um abacaxi dando sopa na bancada. Como eu tinha dobrado a receita do xarope, resolvi fazer “agua fresca de abacaxi”: o método foi exatamente o mesmo, só que usei mais ou menos duas xícaras de abacaxi picado.

Coloque no liquidificador a melancia, o suco de limão e o xarope de menta e bata bem.

Coe diretamente na jarra que for servir. Adicione duas xícaras de água, misture bem e complete com bastante gelo. Sirva bem gelada!

Freezer: Coloque a agua fresca em forminhas de picolé e deixe congelar – vai ser sucesso absoluto!

Cookies da Phoebe (ou Nestlé Toll House Cookies)

English Version

Cookies da Phoebe

(Se você não sabe de onde veio o nome da receita, pare o que estiver fazendo e veja o episódio 3 da sétima temporada de Friends)

Para fecharmos a série de presentes comestíveis, nada melhor que os biscoitos da vó da Phoebe! 🙂 Fiquei com vontade de prová-los desde que vi o episódio, lá em 2000 e pouquinho. Depois que mudei pra cá, finalmente procurei e fiz a receita. Na verdade, já fiz esses biscoitos tantas vezes que tive que pesquisar nos arquivos do blog, porque não acreditava que ainda não tinha postado! 😀

E o mais importante: ainda dá tempo de fazer! Esqueceu de comprar uma lembrancinha pra alguém?  Cookies da Phoebe. Seus filhos querem deixar biscoitos pro Papai Noel? Esses são mais gostosos do que os comprados! 😀

Eu tinha pensado em seguir a receita original à risca para fazer as fotos, mas acabei fazendo uma alteração mínima: troquei meia xícara de gotas de chocolate por meia xícara de nozes picadas, porque piquei mais do que o necessário! 😀

Cookies da Phoebe

Para fazer os biscoitos, você vai precisar de

200 g de manteiga em temperatura ambiente

3/4 xícara de açúcar

3/4 xícara de açúcar mascavo

1 colher (chá) de baunilha

2 ovos

2 1/4 xícaras de farinha de trigo

1 colher (chá) de fermento em pó

1 colher (chá) de sal

2 xícaras de gotas de chocolate – Se você não encontrar gotas que sejam de verdade (porque ninguém merece chocolate com gordura hidrogenada, eca), use chocolate em barra picado! Eu usei 1 1/2 de mini-gotas de chocolate 50%

1 xícara de nozes picadas (meça, depois pique) – como já falei, usei 1 1/2 xícara

Na batedeira (se for planetária, use o batedor em formato de pá), bata a manteiga e o açúcar por mais ou menos três minutos, até ficar cremoso. Acrescente a baunilha e os ovos, um a um, e bata mais um pouco.

Em uma tigela, misture a farinha de trigo, o fermento e o sal com um fuê. Despeje essa mistura aos poucos. A receita original falava para continuar usando a batedeira para misturar, mas eu prefiro misturar a farinha com uma espátula de silicone, para não trabalhar demais a massa. É preciso um pouco de muque, mas eu prefiro! 😀

Quando você não enxergar mais pontinhos brancos de farinha, é hora de acrescentar as gotas de chocolate e as nozes. Misture bem com uma espátula de silicone.

Como eu ainda não comprei isso, tive que modelar os biscoitos na mão mesmo. O que eu sugiro: sente na frente da TV/computador, coloque um episódio e mande bala, porque demora! 😀 A receita original fala em fazer bolinhas de mais ou menos uma colher de sopa. Eu achei muito grande, então fiz bolinhas de mais ou menos meia colher de sopa.

Coloque as bolinhas em uma assadeira forrada com papel manteiga, deixando uns 2 cm de espaço entre elas. Leve para assar em forno preaquecido por mais ou menos 15 minutos. Com cuidado, remova os biscoitos e deixe esfriar em uma gradinha. Quando os biscoitos estiverem BEM frios (algumas horas depois!), coloque-os em uma caixinha bonita ou em um vidro tampado e presenteie! 🙂

Dica: Se você for assar mais de uma fornada na mesma assadeira, “esfrie” a assadeira antes de colocar a próxima leva, para que os biscoitos não esparramem muito no forno. O que eu faço é retirar os biscoitos assados (e o papel manteiga, né) e jogar água fria, da torneira mesmo, até que eu consiga pegar a assadeira com as mãos. Seco, coloco o papel manteiga, os biscoitos e forno de novo!

Freezer: Se não for assar todos os biscoitos no mesmo dia, congele as bolinhas em uma assadeira e depois transfira para um saquinho tipo ziploc. Essas bolinhas duram até 3 meses no freezer. Para assar, é só colocar direto no forno e deixar assar por mais alguns minutinhos, super prático!

Muffins de (Muito) Chocolate

English Version

Muffin de Chocolate e Iogurte

Para encerrarmos a série de muffins, nada melhor do que um muffin de chocolate BEM CHOCOLATOSO – leva cacau E chocolate em barra! Além disso, como a receita leva iogurte, eles ficam bem macios. Na verdade, eles estavam mais gostosos no segundo dia!

A única parte que vai dar trabalho é picar o chocolate! Eu faço com chocolate em barra mesmo, porque aqui não encontro gotas de chocolate decentes (só aquelas porcarias com gordura hidrogenada, ECA!). Se você encontrar gotas de chocolate decentes, seus muffins vão ficar ainda mais bonitos!

Essa receita rende MUITO: consegui 12 muffins normais e mais 15 mini-muffins! Acho que renderia uns 16-18 muffins normais no todo.

Você vai precisar de:

2 xícaras de farinha de trigo

1 xícara de açúcar

3/4 xícaras de gotas de chocolate meio amargo – da próxima vez vou colocar mais!

1/2 xícara de cacau em pó

1 colher (chá) de bicarbonato de sódio

1 colher (chá) de baunilha

1 ovo

1 xícara de iogurte natural

1/2 xícara de leite

1/2 xícara de óleo

1/4 de xícara de gotas de chocolate branco, para decorar

Muffin de Chocolate e Iogurte

A massa é a mais fácil de todas as receitas dessa série, já que nem precisa derreter manteiga! 🙂

Na tigela 1 (menorzinha), misture os secos. Na tigela 2 (maiorzinha, que cabe tudo), misture os molhados. Despeje os ingredientes secos na mistura dos molhados e misture com uma espátula. Como sempre, não é pra bater – massa de muffin é empelotadinha mesmo, é só misturar até não ver farinha e pronto.

Preencha as forminhas, sempre seguindo a regra de encher só até 3/4 da capacidade de cada uma delas. Coloque algumas gotas de chocolate branco por cima e leve para assar por 20 minutos, ou até que eles passem no teste do palito! 🙂

Deixe esfriar em uma gradinha e DEVORE!

Muffins de Parmesão

English Version

Muffin de Parmesão

Vocês repararam nas novas seções do blog aí em cima? 😉

Para continuar a série de muffins, uma receita especial que achei por acaso no Pinterest! A receita original dizia que esse muffin era igualzinho ao do Starbucks, mas eu discordo. O do Starbucks é sempre super seco! 😀

Esse foi sucesso absoluto aqui em casa – desapareceram assim que saíram do forno, tive que “esconder” esses dois para tirar a foto!

Para 12 muffins, você vai precisar de

250 mL de leite

10 g de fermento biológico – ééééé, biológico, não é o de bolo não!

250 g de farinha de trigo

1 colher (sopa) de açúcar

1 colher (chá) de sal

pimenta do reino e orégano

200 g de parmesão ralado grosso – separe um pouquinho para colocar por cima

1 ovo

100 g de manteiga derretida

Muffin de Parmesão

Como esse muffin leva fermento biológico, o processo é um pouquinho diferente do comum. Mas ainda é veloz! 🙂

Misture o fermento no leite e deixe espumar. Em uma tigela, misture a farinha com o sal, pimenta do reino e orégano.

Enquanto isso, derreta a manteiga e deixe esfriar. Quando a manteiga esfriar um pouco, misture o ovo e o leite com fermento. Acrescente a mistura de farinha e a maior parte do queijo ralado. Como sempre, a ideia é misturar com uma espátula de silicone só até que não se veja mais farinha – não é pra bater, nem pra sovar! 🙂

Divida a massa entre as forminhas, sempre no esquema de preencher só 3/4 de cada forminha, e cubra com o queijo ralado reservado.

Agora o processo é diferente: como a massa tem fermento biológico, deixe descansar por 1 hora – ele não cresceeeeeu muito nesse período, mas não me estressei com isso.

Leve para assar em forno pré-aquecido por 30 minutos, mais ou menos, ou até dourar/passar no teste do palito.

Espere esfriar um pouquinho e mande bala!

Na improvável hipótese de sobrar algum, é só colocar no saquinho ziploc e congelar!

Muffins de Mirtilo

English version

Muffins de Mirtilo

Para continuar a série de muffins, resolvi repetir uma receita maravilhosa, mas que nunca tinha tirado foto: os muffins de mirtilo da Technicolor Kitchen!

Como já tinha feito uma receita de muffins com cobertura de donut, resolvi omitir dessa vez. Não senti a menor falta! 🙂 Se você é como meu pai, que não é muito chegado em mirtilos crus, saiba que eles são muito mais gostosos assados!

Para 12 muffins, você vai precisar de

255 g de farinha de trigo

100 g de açúcar

2 colheres (chá) de fermento em pó

1/2 colher (chá) de bicarbonato de sódio

1/2 colher (chá) de sal

3/4 xícara de buttermilk – para fazer em casa, coloque uma colher  (sopa) suco de limão ou vinagre na xícara medidora, preencha até a marca de 3/4 com leite integral e deixe talhar uns 10-15 minutos.

90 g de manteiga, derretida

2 ovos

raspas de um limão siciliano – não omita as raspas, elas fazem toda a diferença!!!

1 colher (chá) de baunilha

1 1/2 xícara de mirtilos – usei congelado, direto do freezer pra massa.

Muffins de Mirtilo

Comece preparando o buttermilk e derretendo a manteiga – se você for mais esperto, já derreta a manteiga em uma panela grande o suficiente para misturar a massa também!

Misture os ingredientes secos em uma tigela, usando um fuê para garantir que tudo fique bem misturadinho e sem pelotinhas.

Quando a manteiga derretida esfriar um pouquinho, misture os ovos, a baunilha e o buttermilk. Despeje a mistura de secos e misture LEVEMENTE com uma espátula de silicone – massa de muffin não deve ser batida, pra não ficar dura – não viu mais pontinhos de farinha, parou de mexer!

Misture os mirtilos rapidinho na massa e despeje nas forminhas – encha só até 3/4 da capacidade, para que os muffins não transbordem no forno!

Asse por uns 25 minutos – ou até dourar/palito sair limpo, sabe como é. Deixe esfriar em uma gradinha – se você tentar comer quente, a massa fica toda grudada na forminha de papel, é um estresse #truestory #aprendinaprática

Para congelar, é só colocar no saquinho ziploc! 🙂 Dizem que dura três meses no freezer, mas só se você esquecer que eles estão lá mesmo, senão vai querer comer BEM ANTES disso! 😀

Muffin Salgado de Fubá e Queijo

English version

Depois da pausa para a Olimpíada (já estamos com síndrome de abstinência!), é hora de uma nova série! Muffins, ou ainda “bora usar aquela forma de cupcake que compramos em 2011 e está esquecida desde então” 😀

Enquanto escolhia as receitas para a série, o Sky fez um pedido específico: um “cornbread”, mas com queijo. Fui procurar uma receita bacana e acabei achando essa, que fiz mais ou menos como ela mandava – usei muçarela porque era o que tinha em casa, esqueci de colocar ervinhas, o buttermilk era o caseiro mesmo, sabe como é.

Quando saiu do forno, Sky devorou uns três de uma vez. Eu comi um, achei gostoso, mas não me apaixonei. No dia seguinte, descongelei uma das sopas da série passada (a de cenouras!) e resolvi reaquecer os muffins. SUCESSO ABSOLUTO! Esse muffin foi o acompanhamento perfeito para a sopa!

Para fazer 12 muffins, você vai precisar de:

1 xícara de farinha de trigo

1 xícara de fubá

1/4 xícara de açúcar

1 colher (chá) de fermento químico (de bolo)

1/2 colher (chá) de bicarbonato de sódio

1 colher (chá) de sal – se o seu queijo for muito salgado, use menos.

2 dentes de alho – aqui sou mais exagerada, usei 3 grandões

1 xícara de queijo ralado grosso – usei muçarela, mas qualquer queijo que derreta bem serve.

2 ovos

1 xícara de buttermilk – para fazer em casa, coloque uma colher (sopa) de suco de limão ou vinagre na xícara medidora, preencha com leite integral e deixe talhar por uns 10-15 minutos. Use tudo na receita.

100 g de manteiga, derretida

Muffin Salgado de Fubá e Queijo

A melhor coisa dos muffins é que eles costumam ser MUITO fáceis de fazer. Se você usar forminhas de papel, então, não tem nem que untar a forma!

Comece preparando o buttermilk. Enquanto isso, tire a forma de cupcake do armário, dê uma lavada porque eu sei que está empoeirada, seque e coloque as forminhas de papel.

Derreta a manteiga em uma panela que caiba todos os ingredientes, para diminuir a quantidade de louça ao final do projeto! 😀  Depois de derretida, espere esfriar um pouco, misture o buttermilk e os ovos. Reserve.

Em uma tigela separada, misture a farinha, o fubá, o açúcar, o fermento, o bicarbonato e o sal com um fuê. Acrescente o queijo ralado e misture. Despeje os secos sobre os líquidos e misture levemente com uma espátula – massa de muffin não deve ser batida muito, tá? Se bater muito ele fica duro! Misture só mesmo até não enxergar mais pontinhos de farinha.

Coloque a massa nas forminhas – encha só 3/4 de cada forminha, para não transbordar no forno. Aqui deu certinho 12 muffins. Asse em forno pré-aquecido por 20 minutos, mais ou menos, ou até que um palito espetado saia limpo.

Sirva morno, com uma sopa bem quentinha!

Para congelar, basta colocar em saquinhos tipo ziploc e fechar bem!

Creme de Alho-Poró e Batatas

Sopa de Batata e Alho Poró

Procurando uma receita para fechar bem a temporada de sopas, achei uma perdida no meu Pinterest. Como era do Chef John, não tinha como ser ruim, né? Então lá fui eu pro mercado comprar um ingrediente que quase nunca uso – alho-poró. Não tem nenhum motivo especial para não usar muito, só falta de hábito mesmo!

Como não tenho costume de cozinhar com esse ingrediente, nunca crio grandes expectativas em relação ao resultado. Assim, foi um quase choque descobrir o quão boa era essa sopa!!! Apenas a melhor que já fiz – e uma das melhores que já comi, modéstia à parte. Foi imediatamente alçada à condição de comfort food.  

Para reproduzir essa maravilha, você vai precisar de:

1 colher (sopa) de azeite

150 g de bacon (o Chef John usou prosciutto, e bem menos, mas aqui não trabalhamos com pouco bacon. Para veganizar a receita, ele sugere trocar o bacon por shiitake!)

6 alhos-porós (sem as folhas)

1,5 litros de caldo de carne (usei o caseiro, concentrado. Para veganizar, você pode usar o Caldo de Legumes ou um cubinho)

4 batatas médias

Sal, pimenta-do-reino, pimenta caiena

25o mL de creme de leite (para veganizar, creme de soja/arroz, etc)

Sopa de Alho Poró e Batata

Corte o alho-poró em pedaços médios e enxágue bem, para tirar um eventual restinho de terra que a gente realmente não quer sentir na sopa.

Coloque o bacon (ou o shiitake) e o azeite na panela da sopa e frite. Quando o bacon estiver meio frito, coloque o alho-poró e dê uma refogada de uns 2-3 minutos, só pra fazer uma graça. Coloque o caldo, tempere com sal, pimentas e deixe cozinhar por mais ou menos 30 minutos.

Enquanto cozinha, descasque e corte as batatas – deixe-as de molho em água para não escurecer.

Passados os 30 minutos, coloque as batatas e deixe cozinhar até que fiquem macias – se achar necessário, complete com mais água.

Quando as batatas estiverem macias, use o liquidificador (ou o mixer!) para bater bem a sopa. Volte a sopa à panela, acrescente o creme de leite e aqueça até começar a ferver. Sirva imediatamente, pensando “gente, mas fui eu que fiz isso mesmo? Eu sou o máximo, nossa, quem é Masterchef perto de mim, etc” 😀 😀 😀

Sopa de Cenouras Assadas

Sopa de Cenouras Assadas

Cenouras bonitas no mercado, com aquela cara de “me compre”. Era a hora de fazer uma receita que tinha pinado há séculos. Sabe aquelas receitas que você acha que vai dar super certo, mas rola uma certa preguicinha de fazer? Então.

Mas a preguiça era besteira minha, porque ela é bem fácil – e maravilhosa! Sem dúvida, essa é uma das sopas mais interessantes que já fiz, provando mais uma vez que Patricia Scarpin é uma gênia. ❤ Pra variar, dei uma leve modificada na receita, porque sou enxerida.

A receita é vegetariana, mas para veganizar basta trocar o creme de leite por um creme de soja/arroz/etc.

Você vai precisar de

1 kg de cenoura – descasque e corte em pedaços grandes

350 g de cebola – mesmo esquema

Mais ou menos umas 3 colheres (sopa) de azeite

sal e pimenta-do-reino (botei páprica também)

Uns 5 dentes de alho, com casca e tudo (da série: coisas que pensei em colocar enquanto preparava a foto dos ingredientes 😀 )

1 colher (chá) de cominho em pó

1,5 litros de caldo de legumes – usei o caseiro, concentrado, e completei com água

250 mL de creme de leite fresco (ou um substituto vegano, se for o caso)

 

Coloque as cenouras, as  cebolas e os alhos com casca e tudo em uma assadeira. Despeje o azeite, o sal, a pimenta-do-reino, a páprica e o cominho. Misture bem e leve ao forno pré-aquecido por mais ou menos 40 minutos, ou até que a cenoura esteja macia.

Sopa de Cenouras Assadas

Quando ela estiver macia, coloque os ingredientes da assadeira em um processador/liqui, acrescente o caldo e bata. Eu, a #semliqui, coloquei tudo na panela mesmo e usei o mixer (amor eterno).

Quando tudo estiver bem batido, acrescente o creme de leite e aqueça a sopa até levantar fervura. Sirva imediatamente.

Sopa de Lentilhas

Sopa de Lentilhas

 

AMO lentilhas. Antes, elas eram sinônimo de ano novo: vovó sempre fazia arroz com lentilhas (e muita linguiça/bacon), “come, traz fartura no ano novo”. Além de maravilhosas, ainda traziam dinheiro? Manda mais!

Embora tenha tentado, não fiquei milionária comendo lentilhas, mas isso não é razão para não fazer essa sopa deliciosa! 🙂

A receita original pedia cogumelos, mas não usei porque odeio. Mas eles são uma ótima ideia para veganizar a sopa… 🙂

Você vai precisar de:

400 g de lentilhas

2 cebolas médias

1 cenoura grande

150-200 g de bacon (a receita original pedia só 50 g, porque usava cogumelos também – troque por cogumelos para veganizar a receita)

1 litro de caldo de carne (usei o caseiro, concentrado, e completei com água -para veganizar a receita, você pode usar o caldo de legumes caseiro ou um cubinho de caldo)

1 litro de água

sal e pimentas (não use sal se for usar o caldo em cubinhos!)

 

Sopa de Lentilhas

Essa sopa não tem nenhum mistério: refogue o bacon, as cebolas e a cenoura. Quando o bacon estiver fritinho, coloque as lentilhas, o caldo e a água. Tempere com sal e pimenta-do-reino (usei um mix de pimentas).

Cozinhe por mais ou menos uma hora, até estar tudo bem macio. Daí, facílimo: coloque no liquidificador e bata! Como meu resolveu desistir da vida, mas o processador não (e a base é uma só pros dois), comprei um mixer. Estou apaixonada, super recomendo! Muito mais fácil de limpar do que o liqui 😀

Sirva imediatamente. Você pode fazer uma quantidade maior e congelar em um saquinho ziploc da vida. Descongele, coloque um pouco mais de água e aqueça!

Rolinhos de Canela e Nozes (Cinnamon Rolls)

Cinnamon Rolls

E finalmente chegamos à CENTÉSIMA (!) receita do Tertúlias! Com esse frio, nada melhor do que um rolinho de canela quentinho! Essa receita é ótima para o café da manhã do dia dos namorados – você pode fazer hoje, congelar e esquentar no domingo.

Há muito tempo, testei uma receita maravilhosa da Technicolor Kitchen: pãezinhos de geleia. Foi a minha primeira tentativa de fazer qualquer coisa tipo rocambole e deu super certo. Depois de ter comido uns quatro pãezinhos, Sky virou e perguntou: quando você vai fazer cinnamon rolls?

Fui atrás de receita, mas nada me agradava muito. Então, resolvi o óbvio: usar a massa do pãozinho de geleia, mas fazer um recheio de canela da minha cabeça. Por nada não, mas ficou fantástico!

Para a massa, você vai precisar de:

1 ¼ colheres (chá) de fermento biológico seco

2/3 xícara (160ml) de leite integral morno

55g de açúcar cristal

450g de farinha de trigo comum

½ colher (chá) de canela em pó

1 pitada de sal

2 ovos, levemente batidos com um garfo

2 colheres (chá) de extrato de baunilha

100g de manteiga sem sal, derretida e fria

 

Para o recheio, você vai precisar de:

120 g de manteiga

3 colheres (sopa) de mel

3 colheres (sopa) de açúcar mascavo

1 ½ colheres (sopa) de canela

½ colher (sopa) de noz-moscada

1 xícara de nozes picadas

 

Para a cobertura, que é bem opcional, você vai precisar de:

Mais ou menos 1 xícara de açúcar de confeiteiro

Suco de limão

 

Obviamente, vamos começar pela massa. Em uma tigela grande, misture o fermento, o leite e uma pitada do açúcar. Reserve até espumar. Adicione a farinha, o resto do açúcar, a canela, o sal, os ovos, a baunilha e a manteiga e misture com uma espátula de silicione até incorporar os ingredientes.

Agora é muque (ou batedeira com batedor em formato de gancho): sove bem a massa, até que ela fique lisa e elástica. Quando isto acontecer, forme uma bola, coloque em uma tigela grande – ou a tigela original, sabe como é. Cubra com filme plástico e deixe crescer em um lugar quentinho até dobrar de volume.

 

Cinnamon Rolls

Enquanto a massa cresce, prepare o recheio, que é bem fácil: basta derreter a manteiga e misturar o mel, açúcar, canela e noz-moscada. Pique as nozes e reserve.

Se você não tem uma bancada de mármore linda e grande, boa para abrir massas, faça como eu: cubra uma mesinha com plástico-filme, para facilitar abrir (e limpar depois).

Como ainda sobrou tempo, aproveite para untar a assadeira/pirex – a minha tem x cm e coube certinho.

Massa crescida, é hora de abrir. Polvilhe um pouco de farinha sobre a superfície e abra a massa com um rolo, formando um retângulo de mais ou menos 60 x 25 cm.

Espalhe o recheio sobre a massa, deixando uma bordinha de mais ou menos 1 cm sem recheio. Vai parecer que é pouco, mas espalhando bem você vai cobrir a massa direitinho. Cubra com as nozes.
Começando do lado mais longo, enrole a massa firmemente, como um rocambole. Parece tenso, mas não é – é só ir com calma. Ao terminar de enrolar, aprecie sua obra por 1 minuto, pensando “nossa, eu tenho a manha”. Corte em 12 pedaços mais ou menos iguais e coloque os pedaços (com o lado cortado para cima) na assadeira preparada.
Cubra com aquele pano de prato e deixe crescer novamente, agora por 40 minutos. Enquanto isso, preaqueça o forno, lave a louça, etc.
Cinnamon Rolls

Asse os pãezinhos por 25-30 minutos ou até que dourem e estejam assados por dentro. Deixe esfriar na forma por 10 minutos, e então desenforme com cuidado e transfira para a gradinha.
Se quiser, faça a cobertura. Coloque o açúcar de confeiteiro em uma tigelinha e acrescente suco de limão, uma colher por vez, mexendo bem até chegar no ponto da foto. Despeje sobre os rolinhos já mornos. Você também pode só polvilhar o açúcar de confeiteiro, fica bonito!
Como dá um trabalhinho, não vale a pena fazer metade da receita. Eu faço tudo e congelo de dois em dois (sem a cobertura). Daí é só descongelar! Se quiser quentinho (eu sempre quero), pulverize um pouquinho de água sobre os pãezinhos e leve ao forno por uns 10 minutos.