Arquivos de Tag: bolo

Bolo de Coco e Mirtilos

Bolo de Coco e Mirtilo

Continuando a #quintadobolo e aproveitando que hoje é o aniversário do maridón, fiz um bolinho muito classe. Da série “fácil, mas que impressiona”.

Pra variar só um pouco, a receita foi adaptada da Technicolor Kitchen. Não tenho culpa se todas as receitas dela funcionam! Infelizmente, tive que fazer só metade, porque o meu restinho de mirtilos congelados no verão estava acabando. A culpa é da #Anna, que veio aqui e comeu panqueca de mirtilo! 😀

“Mas Ana, na minha cidade não tem mirtilo/custa um rim e um esôfago!” Não se inquiete. Dá pra omitir sem problemas. Talvez funcione com outras frutas (cerejas ao marraschino, por exemplo), mas nunca testei.

100g de farinha de trigo
1 colher (chá) de fermento em pó
1 pitada de sal
1/2 xícara (120 g) de manteiga sem sal, amolecida
1/2 xícara (100g) de açúcar cristal
2 ovos grandes
raspas da casca de 1 limão – usei o siciliano porque é o limão que tem aqui. Limão taiti é caro e vendido como “limón para caipirinia”
1 colher (chá) de baunilha
¼ xícara (25g) de coco ralado
70 g de mirtilos frescos ou congelados (sem descongelar)
açúcar de confeiteiro, para fazer uma firula

Prepare a forma, untando e enfarinhando. Bata a manteiga amolecida e o açúcar até obter o famoso creme claro e fofo. Junte os ovos, a baunilha e as raspinhas de limão. Nesse momento, é bom dar uma raspadinha nas laterais da tigela, pra garantir que tudo incorpore.

Pra variar (de novo), abandonei a batedeira e parti pro fuê, mas você não precisa fazer isso. Misture os ingredientes secos só até obter uma massa homogênea.

Agora não tem jeito: desligue a batedeira. Passe os mirtilos em uma colher de sopa de farinha de trigo – diz a lenda que esse procedimento evita que todas as frutinhas se concentrem no fundo. Incorpore DELICADAMENTE os mirtilos à massa.

Essa é outra massa mais pesadona, então coloque-a na forma e dê uma alisada bonitinha com a espátula. Asse em forno pré-aquecido.

Aí é o seguinte. Você pode desenformar, cortar, comer quente e ser feliz, ou você pode esperar o bolo esfriar e polvilhar com açúcar de confeiteiro, que é o jeito mais fácil de dar um ar elegante a um bolinho comum. Como é aniversário e tal, tive que ir pela segunda opção. Mas no verão que vem, esquece, vou comer direto na forma! #meiga #educadanaSocila

Anúncios

Bolo de Laranja Clássico

Bolo de Laranja

Bolo de laranja dos 500 likes

Para comemorar os 500 likes da página no Facebook, resolvi fazer um dos meus bolos favoritos. A receita original é, como quase sempre, da Technicolor Kitchen. Omiti UM ingrediente por motivo de: preguiça.

Você vai precisar de:

½ xícara + 1 colher (sopa) (127g) de manteiga sem sal, amolecida
¾ xícara + 1 colher (sopa) (162g) de açúcar
2 ovos
1 ½ xícaras + 2 ½ colheres (sopa) (225g) de farinha de trigo. O certo é peneirar, mas eu só peneirei desta vez, porque why not?
1 ¼ colheres (chá) de fermento em pó, peneirado
raspas da casca de 1 laranja grande
4 colheres (sopa) de suco de laranja

Para a cobertura do amor eterno, amor verdadeiro, você vai precisar de:

1 ¼ xícaras (175g) de açúcar de confeiteiro – TEM QUE SER açúcar de confeiteiro, não adianta. E não, não é frescura. Tenta fazer com açúcar normal pra ver a meleca que vai dar….
2 colheres (sopa) de suco de laranja
raspas da casca de 1 laranja, para decorar (ou, no meu caso, para fazer uma zona em cima da cobertura e depois ter que ficar 10 minutos arrumando)

Usei uma forma redonda de 23 cm. Se a sua forma não for linda igual a minha, será preciso untar e enfarinhar.

Bata a manteiga e o açúcar até conseguir um creme fofo. Isso vai demorar uns 5 minutos. Adicione os ovos, bata bem.

Nesse momento, eu costumo desligar a batedeira e partir pro fouet/fuê/batedor de arame/aquele treco engraçado, porque li não sei onde que isso era uma boa ideia não bater demais a massa. Você pode fazer do jeito que preferir. Acrescente a farinha e o fermento à massa, misturando bem. Junte o suco e as raspas de laranja e misture até tudo ficar bem homogêneo.

Coloque a massa na forma. Dê uma alisada na massa com a espátula antes de botar no forno, porque a massa é meio pesadona. Asse em forno pré-aquecido. O teste do palito é seu amigo!

Agora vem a parte MAIS DIFÍCIL da receita inteira: desenforme o bolo e espere esfriar COM-PLE-TA-MEN-TE antes de colocar a cobertura. Evite ficar encarando o bolo, porque é cientificamente comprovado que encarar o bolo não ajuda a esfriá-lo. O princípio científico é o mesmo que impede que o leite ferva enquanto você está de olho (e que faz com que o leite ferva e suje todo seu fogão no segundo que você olhou pro lado).

Quando o bolo estiver FRIO, misture o açúcar de confeiteiro e o suco de laranja (sim, só aquele cadinho mesmo, confie!) em uma tigela até incorporar. Espalhe sobre o bolo e decore com as raspas de laranja.

Você pode cortar e comer imediatamente, o que é o que vai acontecer, mas se você conseguir esperar uma hora, mais ou menos, a cobertura vai endurecer, formando uma casquinha mágica que realiza todos os seus desejos. Sério.

Em um momento de extremo autocontrole, você pode congelar parte do bolo (quando a casquinha já estiver seca, plis). Ele congela superbem! ☺

“Bolodim” de cenoura e chocolate

Bolodim de Cenoura e Chocolate

Adaptado do Panela Minha

Esta receita foi feita quando a Anna veio me visitar. Ainda não acredito que já tem mais de um ano! Vimos essa receita na internet e ficamos obcecadas desde aquele dia. Obviamente, pinamos para fazer quando a Anna estivesse aqui.

Você vai precisar de:
Fé na humanidade
Paciência para fazer caramelo duas ou três vezes

Para o pudim
1 lata de leite condensado (se você estiver no Uruguai, peça para alguém trazer mocozado na mala)
A mesma medida de leite (usamos leite em pó. Não em pó, você vai ter que prepará-lo com água)
3 ovos
5* colheres (sopa) de cacau em pó (não pode ser achocolatado nem cacau adoçado. Just no)

Para o bolo
2 ovos
1* cenoura de bom tamanho
½ xícara de óleo vegetal (infelizmente não dá pra substituir pela boa e velha manteiga)
1 xícara de açúcar
1 xícara de farinha de trigo
1 ½ colheres (chá) de fermento em pó

*usamos essas quantidades como estava na receita original, mas sugiro fortemente que sejam aumentadas – mais cenoura no bolo, ao menos.

Manos en la masa:

Faça o caramelo tantas vezes quantas forem necessárias numa forma (usamos o bom e velho pirex, sem buraco no meio porque, né, não temos) e esqueça de tirar foto pra postar. A receita original diz uma forma média de 22cm de diâmetro e 8cm de altura, mas nós usamos a clássica “vai a que tem em casa”.

No liquidificador, bata os ingredientes do pudim (seja bem vó e meça o leite na própria lata do leite condensado) e despeje na forma caramelizada.

A essa altura, já pode colocar o forno pra pré-aquecer. Numa cumbuca (conhecida em português por ‘bowl’), coloque o açúcar, o fermento e a farinha. Bata os demais ingredientes no liquidificador, jogue a mistura na tigela e misture bem.

Coloque a mistura sobre (isso mesmo) o pudim. É nessa hora que você vai precisar de fé na humanidade, porque vai realmente parecer que você estragou tudo. Pense “Dels do céu, isso nunca vai dar certo”. Observe a forma por breves segundos sem acreditar que isso pode não ser um grande desperdício de tempo e gás de cozinha e leve para assar em banho-maria no forno já pré-aquecido.

#protoscotip: deixe para colocar a água (fria) na assadeira do banho-maria quando já tiver dentro do forno, para diminuir a chance de fazer meleca.

Depois de uma hora de forno, é tempo de começar os testes do palito. O nosso levou 1h50 pra sair seco, então é bom realmente ficar de olho.

Tire do forno, espere esfriar e desenforme. É necessário deixar esfriar naturalmente, e não socar na geladeira, para que o bolo não sole.

Fique algum tempo maravilhada com a mágica, dando pulos de alegria e repetindo frases mal acabadas com seus amigos, como “cara… uau!”. Leve à geladeira (aqui estou sendo educada, pois não conseguimos mais esperar essa etapa) e repita o processo de ficar embasbacada com a fatia na sua frente. Fique dois dias se perguntando que mágica é essa que faz o bolo e o pudim se separarem no forno.