Arquivos de Tag: beterraba

Borscht

English version

Borscht

Mês passado, minha tia me contou de uma sopa de beterraba que minha avó tinha feito uma vez, lá em 1900 e bolinha, mas tinha perdido a receita. Claro que fui conversar com a minha avó, mas ela só lembrava que a receita era russa, ou algo assim. Só podia ser borscht! Encontrei várias receitas, com várias formas de preparo distintas, e acabei decidindo juntar a receita da Ana com a do Chef John e fazer a minha! 🙂

Quem me conhece sabe que eu tenho opiniões fortíssimas sobre o vinagre (a saber: não é comida, é produto de limpeza!). Essa receita me fez mudar de opinião, ao menos temporariamente! Provei a sopa sem vinagre e provei com vinagre. Ficou muito melhor com! 😮

Falando em sopa, minha ex-professora Alessandra Siedschlag (sim, se você reconheceu o nome é ela mesma e agora eu sei que você assistia BBB) está fazendo um projeto super bacana: ela está fazendo e distribuindo sopa para os moradores de rua em São Paulo. E, claro, ela aceita ajuda! Seja em dinheiro, seja em doações de ingredientes/agasalhos/tempo para ajudar a descascar verduras… Se puderem, participem!

Voltando ao borscht, você vai precisar de:

3 xícaras de beterraba, cortadas em tirinhas/cubinhos
2 cenouras médias, cortada em cubinhos
1 cebola grande, cortada em cubinhos
2 talos de salsão/aipo, cortados em cubinhos
½ repolho branco, fatiado em tirinhas – usei ½ repolho porque o meu era um repolhão. Se o seu for do pequenininho, use todo!
2 litros de caldo de carne ou caldo de legumes, se preferir uma receita vegetariana
2 colheres (sopa) de vinagre
1 folha de louro
sal, pimenta e páprica

Borscht

Opcional, mas altamente recomendável:
Creme azedo (sour cream)*
Endro picadinho – no dia da foto, usei salsinha, mas depois provei com endro e fica maravilhoso

*Aqui é fácil de comprar, então usei o industrializado, mas você pode fazer o seu em casa: misture 240 mL de creme de leite fresco com 3 colheres (chá) de suco de limão. Mexa bem até engrossar e reserve por pelo menos 1 hora.

Essa receita é muito fácil: comece picando a beterraba, a cenoura, a cebola, o aipo e o repolho. Eu cortei a beterraba em tirinhas só porque achei que ia ficar bonito – não tem nenhuma explicação especial! 😀

Na panela que for fazer a sopa, coloque a cebola, o salsão/aipo e a cenoura com um pouco de manteiga (se for fazer para algum amigo vegano, use azeite!). Tempere com sal, pimenta e páprica e refogue por uns 5 minutinhos. Quando a cebola estiver transparente, acrescente o caldo, a beterraba e o repolho.

Tampe a panela. Cozinhe em fogo médio até levantar fervura. Abaixe o fogo e deixe cozinhar por uns 50 minutos, mais ou menos, até que a beterraba esteja macia. Prove o tempero, crie coragem e acrescente o vinagre. PRONTO, É ISSO.

Sirva com uma colherada generosa de creme azedo (menos para o seu amigo vegano) e um pouquinho de endro picado!

Patê de Beterraba e Feijão Branco

English version

Patê de Beterraba e Feijão Branco

Procurando receitas de “coisas de passar no pão” que fossem diferentes do tradicional (e, se possível, veganas), acabei encontrando essa receita. Como já tinha feito um patê de feijão branco e outro de beterraba, não tive dúvidas: juntar os dois ia ser sucesso! 🙂

Além do visual bonitão, o que realmente me motivou a testar essa receita foi ver que ela pedia para assar as beterrabas – que, convenhamos, é a forma mais gostosa de comê-las! Depois que descobri isso, nunca mais tive coragem de só cozinhar em água e sal! Como achei a receita original um pouco suave, dei uma incrementadinha nos temperos.

Patê de Beterraba e Feijão Branco

Você vai precisar de:

1 lata de feijão branco – como eu não compro feijão enlatado, usei 1 ½ xícara de feijão branco cozido
2 beterrabas grandes
1 dente de alho – claro que eu usei mais do que isso: aqui foram 6 😀
2 colheres (sopa) de azeite
sal, pimenta-do-reino e páprica a gosto – usei páprica doce e páprica defumada

Corte as beterrabas em cubinhos – como a minha assadeira era razoavelmente grande, cortei mais algumas, para aproveitar o forno 😀

Tempere GENEROSAMENTE as beterrabas com azeite, sal, pimenta-do-reino e páprica, misturando bem para que todos os pedacinhos fiquem bem temperados. Coloque alguns dentes de alho sobre as beterrabas e leve para assar em forno preaquecido por uns 40 minutos, até que elas fiquem macias.

Quando elas saírem do forno, coloque no liquidificador as beterrabas, o feijão branco e uma ou duas colheres de água, só para ajudar a bater. Como o meu liquidificador faleceu #RIP e eu ainda não comprei outro, fui no mixer. Demorou, mas deu certo!

Aí é só levar para a geladeira e servir com torradinhas, batatinhas, etc 😀

Patê de Beterraba com Sardinha

Patê de Beterraba e Sardinha

De vez em quando eu pino uma receita que parece maravilhosa, penso “amanhã eu faço” e… esqueço completamente da coitada. Procurando uma novidade pra continuar essa série troncha de “receitas de verão” que ando fazendo aqui, reencontrei esta receita do blog da Rita Lobo.

Como tinha (quase) todos os ingredientes à mão, corri pra testar. Fui logo dobrando a receita, porque ele ia ser o almoço – sim, a preguiça é uma constante na minha vida. Ele é mais gostoso que bonito, e olha que achei ele lindão 😀 E o melhor de tudo: é muito fácil!

Você vai precisar de:

1 beterraba média, cozida

1 lata de sardinha

1 colher (sopa) de maionese – devo ter usado mais, porque fui no olho – estava com preguiça de sujar a colher de medida #sinceridades

1 colher (sopa) de azeite – esse eu até acho que botei certinho 😀

suco de meio limão

1 ramo de endro – não tinha (eu disse que tinha “quase” todos os ingredientes), não usei

sal e pimenta-do-reino a gosto – usei só pimenta, achei que o sal da sardinha/maionese já era suficiente.

Patê de Beterraba e Sardinha

O modo de preparo é novamente muito complexo. Pegue seu processador. Coloque as beterrabas COZIDAS e todos os demais ingredientes. Ligue. Processe por dois minutos, mais ou menos.

Sirva com torradinhas!

Salada de Macarrão

Salada de Macarrão

OK. Eu sei. É um absurdo chamar isso de “salada”. Mas foi assim que eu aprendi. E gente, é fácil, é uma delícia, serve de acompanhamento, serve de prato principal, serve de lanche da madrugada…. Ou seja, é perfeito.

Essa é uma receita que PEDE pra ser feita em maior quantidade, porque ela fica mais gostosa ainda no dia seguinte, depois que ficou lá na geladeira um tempinho…. Vamos à receita.

Calorias: cada vez que você chama isso de “salada”, mais 400 calorias.

Ingredientes:
1 pacote de macarrão parafuso, ou fusilli se você quiser ser metido a italiano
3 latas de atum – ao óleo, tá no inferno, abrace o capeta de vez e largue daquela sem-gracice que é o atum em água
1 cebola grande, picadinha
1 lata de ervilha
1 pimentão da sua cor favorita – dessa vez não tinha, não usei, mas fica bom
2 tomates
1 cenoura grande, ralada – dessa vez não tinha, não usei, mas fica bom
2 beterrabas cozidas e cortadas em cubinhos – nunca tinha testado, resolvi inovar, ficou ótimo
Maionese (comece com meia xícara, talvez precise mais)
Shoyo
Temperos diversos (usei páprica, pimenta do reino e mostarda em pó)

Modo de preparo:

Essa é outra receita fácil, fácil. Comece cortando a beterraba em cubinhos. Cozinhe-a, escorra e deixe esfriar.

Coloque a água do macarrão para ferver.

Enquanto a água está fervendo, corte a cebola, o pimentão e o tomate. Rale a cenoura e escorra o atum e a ervilha. Procure uma tigela que caiba tudo. Misture os vegetais (eu preferi deixar a beterraba por cima, pra não ficar tudo cor de rosa, mas faça como achar melhor), o atum e os temperos. Coloque um pouco de shoyo – uma borrifada generosa, mais ou menos – e vá colocando maionese, misturando até dar um ponto de patê grosso. Reserve.

Quando o macarrão estiver cozido, escorra-o e misture a pasta de atum. Sirva morno ou frio. É um almoço perfeito para esses dias de calor!