Arquivos de Categoria: Café da Manhã

Bolo de Maracujá da Vovó Morena

English version

Bolo de Maracujá da Vovó Morena

Algumas semanas atrás, liguei para a vovó para falar uma abobrinha e perguntar a receita do famoso bolo Salazar, que minhas tias disseram que é ótimo, mas eu nunca nem tinha ouvido falar. Lendo a receita, achei confuso, liguei para implicar mais um pouquinho e deixei para fazer no fim de semana.

Só que, no dia seguinte, mamãe mandou um vídeo do papai disfarçando depois de comer bolo. Perguntei e fiquei sabendo que a vovó tinha feito um bolo de maracujá. E me mandou a foto. Lógico que eu fiquei atacada, louca para fazer bolo de maracujá. Pedi a receita e, ao contrário do tal do bolo Salazar, esse era facílimo!

Mas isso criou outro problema: maracujá é fruta raríssima no Uruguai. Mas o que é a motivação, não é mesmo? Achei suco concentrado (Maguary mesmo!) no supermercado e falei: é você mesmo!

Claro que não me contive: fiz um glacê besta de açúcar de confeiteiro e suco para completar. Ficou um absurdo de bom!

Para uma forma de bolo inglês de 22 x 12 cm, você vai precisar de:
(Para completo desgosto da vovó, peguei as medidas caseiras dela e pesei/converti para medidas-padrão)

60 g (4 colheres [sopa]) de manteiga em temperatura ambiente – a receita da vovó falava em “3 colheres de sopa bem cheias”, e eu tenho certeza que era a colher do faqueiro, nada de colher de medida!
300 g (1 ½ xícara) de açúcar
256 g (2 xícaras) de farinha de trigo
2 ovos
250 ml (1 xícara) de suco de maracujá – como usei o concentrado, usei ½ xícara de suco concentrado, ½ de água
1 ½ colher (chá) de fermento

Para a cobertura que, juro, não é opcional – história sensacional: vovó me ligou para perguntar como fazer aquela cobertura quebradiça de açúcar! CHUPA, Ana Paula!

1 xícara de açúcar de confeiteiro – nem adianta tentar com açúcar normal, mãe.
2 colheres (sopa) de suco de maracujá – usei 1 de suco concentrado, 1 de água.

Bolo de Maracujá da Vovó Morena

Confesso que olhei para a quantidade de manteiga vs. quantidade de açúcar e achei que a receita estivesse errada. Respirei fundo, pensei “minha avó não teria anotado a receita errada no caderno” e fui na fé.

Comece untando as formas e pré-aquecendo o forno a 180 C.

Esse é um bolo de vó moderna E ocupada: é jogo rápido! Sabe aquele negócio de bater manteiga com o açúcar, acrescentar ingredientes aos poucos, etc? Nada disso. Coloque TODOS os ingredientes (menos o fermento químico) na tigela da batedeira e bata bem, até tudo ficar bem incorporadinho. Acrescente o fermento, bata rapidamente só para misturar e é só isso mesmo.

Despeje a massa na forma e asse a 180 C por mais ou menos 40 minutos, ou até que o bolo passe no teste do palito. Deixe o bolo esfriar um pouco antes de desenformar e deixar esfriar completamente na gradinha.

Quando o bolo estiver frio, faça a cobertura, que é a coisa mais fácil do mundo: misture o açúcar de confeiteiro e o suco. Se o seu açúcar estiver meio empelotadinho, vale a pena peneirar antes, porque dá menos trabalho do que ficar tentando esmagar as bolinhas depois 😀

Passe a cobertura sobre o bolo e espere mais ou menos uns 30 minutos (dependendo da umidade do ar), até que ela fique bem sequinha e quebradiça. Nesse meio tempo, passe um café para servir com o seu bolo!

Eu tinha a intenção de congelar um pedaço para ver se dava certo, mas resolvi ligar pra vovó pra contar do bolo e deixei em cima da mesa, sem vigilância nenhuma. Quando voltei, já não tinha mais nada para congelar!

Anúncios

Muffins de Limão Siciliano e Semente de Papoula

English version

Muffins de Limão Siciliano e Semente de Papoula

Há alguns meses, estava no supermercado procurando um tempero qualquer e vi um potinho diferente: “semillas de amapola”. Quase dei um gritinho, mas me contive: depois de sete anos, finalmente encontrei sementes de papoula aqui! Comprei e voltei pra casa pensando nas várias receitas que faria, aquela empolgação de gente que gosta de cozinhar.

Obviamente, cheguei em casa, guardei o potinho e ES-QUE-CI. Esqueci completamente que ele estava lá, esqueci das cem mil receitas que salvei no Pinterest nos dez minutos entre a casa e o supermercado, esqueci. Até que, semana passada, me deu fome de doce.

Abri a despensa e, procurando um chocolate, achei o potinho de sementes de papoula. Entendi como um sinal do universo para procrastinar, opa, fazer esses muffins da Martha! 😀

Para 12 muffins, você vai precisar de:

113 g de manteiga
2 ½ xícaras de farinha de trigo
1 ¾ colheres (chá) de fermento químico
¼ colher (chá) de bicarbonato de sódio
1 colher (chá) de sal
1 xícara de açúcar
2 ovos grandes – usei 3 pequenos, porque era o que tinha
raspas de quatro limões sicilianos
¼ xícara de suco de limão siciliano – coloquei mais 2 colheres (sopa), porque achei que sim.
¼ xícara de leite integral
3 colheres (sopa) de semente de papoula – usei só 2, porque na hora achei que era muito
1 colher (sopa) de açúcar, para polvilhar – usei demerara, porque o pacote estava me encarando na despensa… 😀

Muffins de Limão Siciliano e Semente de Papoula

Exceto uns certos muffins de panetone, muffin é sempre sem firula, o que é ótimo. A preparação é muito simples: pré-aqueça o forno e coloque forminhas de papel naquela forma de cupcake que você comprou na época que eles eram modinha! 😀

Derreta a manteiga em uma panelinha – não vou julgar muito se você usar o micro-ondas.

Em uma tigela grande, misture a farinha de trigo, o sal, o bicarbonato de sódio e o fermento químico com um batedor de arame.

Em outra tigela, misture o açúcar, o leite, o suco e as raspinhas de limão e os ovos. Adicione a manteiga quando ela estiver fria!

Agora vem a parte mais difícil: ache a sua espátula de silicone naquela gaveta zoneada! Despeje a mistura de líquidos na tigela dos ingredientes secos. Misture com a espátula só até que os pontinhos brancos de farinha desapareçam (o que é bem rápido). Isso não é um bolo, então não bata muito!

Junte as sementes de papoula e misture rapidinho. Divida a massa entre as doze forminhas e, se quiser, polvilhe com o açúcar demerara. Leve para assar por mais ou menos 20 minutos, ou até que eles passem no teste do palito – e 20 minutos é exatamente o tempo que você vai levar para lavar a louça e passar um café para comer com os muffins.

Em tese, você deve deixar esfriar em uma gradinha, mas nós sabemos que isso não vai acontecer… :D.

Freezer: quando os muffins estiverem completamente frios, coloque-os em uma bolsinha ziploc e congele por até três meses.

Pão de Chocolate

English version

Pão de Chocolate

Quando a minha mãe comprou a máquina de fazer pão, lá em 2000 e bolinhas, uma das receitas da máquina era justamente pão de chocolate. Ficamos super curiosas e fizemos, mas o pão ficou só ok e nunca mais repetimos. Mês passado, quando encontrei essa receita do David Lebovitz, resolvi que era hora de dar uma segunda chance à ideia de um pão de chocolate.

Não se iluda: isso não é um bolo. Também não é um pão fofinho com um leve aroma de chocolate. Esse pão denso tem um sabor forte de chocolate e fica maravilhoso tostado com manteiga!! Perfeito para um café da manhã especial, digamos… um café da manhã de aniversário! 😀

Você vai precisar de:

55 g (4 colheres [sopa]) de manteiga
85 g de chocolate amargo – usei 71%
¾ xícara de leite integral, morno
2 ¼ colheres (chá) de fermento de pão, seco
75 g (6 colheres [sopa]) açúcar
1 ½ colher (chá) de café solúvel – opcional, mas recomendável!
1 ovo
½ colher (chá) de baunilha
½ colher (chá) de sal
280 g (2 xícaras) de farinha
¼ xícara de cacau em pó
90 g (3/4 de xícara) de gotas de chocolate, ou chocolate picado – usei gotas, 50%
70 g (½ xícara) de nozes, amêndoas ou avelãs picadas – também opcional, também altamente recomendável! Usei nozes.

Pão de Chocolate

Comece derretendo o chocolate amargo e a manteiga em fogo bem baixinho. Quando derreter, retire do fogo e deixe esfriar.

Em uma tigela grande, coloque o leite morno, o fermento e uma colher do açúcar. Misture e reserve por 10/15 minutos. Quando a mistura estiver com uma camada que parece espuma de cerveja, é hora de acrescentar o resto do açúcar, o café solúvel (se estiver usando), o ovo, a baunilha e o sal.

Como o cacau em pó tende a formar bolinhas, peneire metade dele com metade da farinha diretamente sobre a tigelona. Misture com uma espátula de silicone. Acrescente o chocolate derretido, misture um pouco mais e peneire o resto do cacau e o resto da farinha. Misture bem com a espátula.

Se você tiver uma batedeira planetária, use o batedor em formato de gancho e bata por cinco minutos – a massa vai descolar do fundo rapidinho, mas continue sovando. Você também pode sovar no muque (a receita original dizia para misturar vigorosamente com a espátula por cinco minutos), mas resista à tentação de adicionar mais farinha. A massa é mais úmida do que uma massa de pão comum mesmo!

Cubra a tigela e deixe crescer por duas horas em um lugar quentinho. Passado esse tempo, misture as gotas de chocolate e as nozes. Coloque a massa em uma forma de bolo inglês de 23 cm, untada.

Cubra a forma e deixe crescer por uma hora. Asse em forno pré-aquecido por mais ou menos 40 minutos. O pão está pronto quando a casa estiver cheirando a chocolate e, quando você der batidinhas nele, ouvir um som oco.

Agora vem a parte difícil: espere esfriar completamente antes de cortar!

Bolinho de Mandioca, Coco e Queijo

English Version

Bolo de Mandioca, Coco e Queijo

O Tertúlias andou paradinho no último mês, né? A razão é forte: me mudei! Entre procurar apartamento, assinar contrato, tentar arrumar tudo, desistir e pedir ajuda da mamãe e do papai para fazer a mudança e, claro, trabalhar, ficou difícil postar aqui. Mas agora que já estou estabelecida na casa nova, é hora de correr atrás e encarar a pasta “Receitas com foto – só falta escrever”! Para começar, uma receita que fiz lá em Brasília e que vale MUITO a pena! 🙂

Assim que ganhei o livro da Rita Lobo, corri para marcar as receitas que só davam para fazer no Brasil: a salada de feijão fradinho e bacalhau, um nhoque de banana-da-terra (que acabei não fazendo) e este bolinho sensacional.

Ralar a mandioca foi muuuuuito chato. Pior foi a mamãe me contar, quando eu já estava terminando de ralar, que dá pra comprar a mandioca já ralada!!! >.< Fora a ralação (tudum-tss), a receita foi extremamente fácil.

Na hora que saiu do forno, pensamos “ah, vamos dividir um, só pra provar, já comemos muito hoje”. Depois da primeira mordida, tive que esconder dois pra foto, porque todo mundo ATACOU! Ficou MUITO gostoso! 🙂

Você vai precisar de

1 ½ xícara de mandioca sem casca, ralada grossa – sim, compre a mandioca já ralada 😀

2 ovos

¾ xícara de açúcar

¼ xícara de óleo

1 xícara de queijo meia-cura ralado fino – ACHO que usei queijo estepe. Mas qualquer queijo que seja firme, mas não duro como parmesão, serve! 😀 E ralei grosso, porque já estava cansada de ralar mandioca 😛

1 xícara de coco ralado seco

manteiga e maisena para polvilhar e sair dizendo que você fez um bolinho gluten-free, ou seja, saudável, ou seja, você pode comer todos de uma vez só sem estresse.

Bolo de Mandioca, Coco e Queijo

Comece colocando a mandioca ralada em uma tigela e cobrindo com ½ xícara de água. Enquanto ela descansa, unte a forma de cupcake e “enfarinhe” com maisena – vai fazer uma zona, tá? Não se estresse.

Em uma tigela grande, bata com o batedor de arame os ovos, o açúcar e o óleo, até obter um creme liso.

Aperte a mandioca em uma peneira para escorrer bem a água. À mistura de ovos, acrescente o coco, a mandioca e o queijo ralado. (PAUSA para falar que tentei, mas não consegui escrever “mandioca” sem pensar nesse vídeo [não é putaria, pode clicar]).

Coloque a massa nas forminhas, sem ultrapassar a borda e sem apertar a massa nas forminhas. Leve ao forno preaquecido por 30 minutos, mais ou menos, ou até dourar – é tão estranho fazer um bolo que não dá pra fazer o teste do palito!

Deixe esfriar UM POUQUINHO antes de desenformar. Tente se controlar e não comer todos de uma vez só.

Muffins de (Muito) Chocolate

English Version

Muffin de Chocolate e Iogurte

Para encerrarmos a série de muffins, nada melhor do que um muffin de chocolate BEM CHOCOLATOSO – leva cacau E chocolate em barra! Além disso, como a receita leva iogurte, eles ficam bem macios. Na verdade, eles estavam mais gostosos no segundo dia!

A única parte que vai dar trabalho é picar o chocolate! Eu faço com chocolate em barra mesmo, porque aqui não encontro gotas de chocolate decentes (só aquelas porcarias com gordura hidrogenada, ECA!). Se você encontrar gotas de chocolate decentes, seus muffins vão ficar ainda mais bonitos!

Essa receita rende MUITO: consegui 12 muffins normais e mais 15 mini-muffins! Acho que renderia uns 16-18 muffins normais no todo.

Você vai precisar de:

2 xícaras de farinha de trigo

1 xícara de açúcar

3/4 xícaras de gotas de chocolate meio amargo – da próxima vez vou colocar mais!

1/2 xícara de cacau em pó

1 colher (chá) de bicarbonato de sódio

1 colher (chá) de baunilha

1 ovo

1 xícara de iogurte natural

1/2 xícara de leite

1/2 xícara de óleo

1/4 de xícara de gotas de chocolate branco, para decorar

Muffin de Chocolate e Iogurte

A massa é a mais fácil de todas as receitas dessa série, já que nem precisa derreter manteiga! 🙂

Na tigela 1 (menorzinha), misture os secos. Na tigela 2 (maiorzinha, que cabe tudo), misture os molhados. Despeje os ingredientes secos na mistura dos molhados e misture com uma espátula. Como sempre, não é pra bater – massa de muffin é empelotadinha mesmo, é só misturar até não ver farinha e pronto.

Preencha as forminhas, sempre seguindo a regra de encher só até 3/4 da capacidade de cada uma delas. Coloque algumas gotas de chocolate branco por cima e leve para assar por 20 minutos, ou até que eles passem no teste do palito! 🙂

Deixe esfriar em uma gradinha e DEVORE!

Muffins de Parmesão

English Version

Muffin de Parmesão

Vocês repararam nas novas seções do blog aí em cima? 😉

Para continuar a série de muffins, uma receita especial que achei por acaso no Pinterest! A receita original dizia que esse muffin era igualzinho ao do Starbucks, mas eu discordo. O do Starbucks é sempre super seco! 😀

Esse foi sucesso absoluto aqui em casa – desapareceram assim que saíram do forno, tive que “esconder” esses dois para tirar a foto!

Para 12 muffins, você vai precisar de

250 mL de leite

10 g de fermento biológico – ééééé, biológico, não é o de bolo não!

250 g de farinha de trigo

1 colher (sopa) de açúcar

1 colher (chá) de sal

pimenta do reino e orégano

200 g de parmesão ralado grosso – separe um pouquinho para colocar por cima

1 ovo

100 g de manteiga derretida

Muffin de Parmesão

Como esse muffin leva fermento biológico, o processo é um pouquinho diferente do comum. Mas ainda é veloz! 🙂

Misture o fermento no leite e deixe espumar. Em uma tigela, misture a farinha com o sal, pimenta do reino e orégano.

Enquanto isso, derreta a manteiga e deixe esfriar. Quando a manteiga esfriar um pouco, misture o ovo e o leite com fermento. Acrescente a mistura de farinha e a maior parte do queijo ralado. Como sempre, a ideia é misturar com uma espátula de silicone só até que não se veja mais farinha – não é pra bater, nem pra sovar! 🙂

Divida a massa entre as forminhas, sempre no esquema de preencher só 3/4 de cada forminha, e cubra com o queijo ralado reservado.

Agora o processo é diferente: como a massa tem fermento biológico, deixe descansar por 1 hora – ele não cresceeeeeu muito nesse período, mas não me estressei com isso.

Leve para assar em forno pré-aquecido por 30 minutos, mais ou menos, ou até dourar/passar no teste do palito.

Espere esfriar um pouquinho e mande bala!

Na improvável hipótese de sobrar algum, é só colocar no saquinho ziploc e congelar!

Muffins de Mirtilo

English version

Muffins de Mirtilo

Para continuar a série de muffins, resolvi repetir uma receita maravilhosa, mas que nunca tinha tirado foto: os muffins de mirtilo da Technicolor Kitchen!

Como já tinha feito uma receita de muffins com cobertura de donut, resolvi omitir dessa vez. Não senti a menor falta! 🙂 Se você é como meu pai, que não é muito chegado em mirtilos crus, saiba que eles são muito mais gostosos assados!

Para 12 muffins, você vai precisar de

255 g de farinha de trigo

100 g de açúcar

2 colheres (chá) de fermento em pó

1/2 colher (chá) de bicarbonato de sódio

1/2 colher (chá) de sal

3/4 xícara de buttermilk – para fazer em casa, coloque uma colher  (sopa) suco de limão ou vinagre na xícara medidora, preencha até a marca de 3/4 com leite integral e deixe talhar uns 10-15 minutos.

90 g de manteiga, derretida

2 ovos

raspas de um limão siciliano – não omita as raspas, elas fazem toda a diferença!!!

1 colher (chá) de baunilha

1 1/2 xícara de mirtilos – usei congelado, direto do freezer pra massa.

Muffins de Mirtilo

Comece preparando o buttermilk e derretendo a manteiga – se você for mais esperto, já derreta a manteiga em uma panela grande o suficiente para misturar a massa também!

Misture os ingredientes secos em uma tigela, usando um fuê para garantir que tudo fique bem misturadinho e sem pelotinhas.

Quando a manteiga derretida esfriar um pouquinho, misture os ovos, a baunilha e o buttermilk. Despeje a mistura de secos e misture LEVEMENTE com uma espátula de silicone – massa de muffin não deve ser batida, pra não ficar dura – não viu mais pontinhos de farinha, parou de mexer!

Misture os mirtilos rapidinho na massa e despeje nas forminhas – encha só até 3/4 da capacidade, para que os muffins não transbordem no forno!

Asse por uns 25 minutos – ou até dourar/palito sair limpo, sabe como é. Deixe esfriar em uma gradinha – se você tentar comer quente, a massa fica toda grudada na forminha de papel, é um estresse #truestory #aprendinaprática

Para congelar, é só colocar no saquinho ziploc! 🙂 Dizem que dura três meses no freezer, mas só se você esquecer que eles estão lá mesmo, senão vai querer comer BEM ANTES disso! 😀

Rolinhos de Canela e Nozes (Cinnamon Rolls)

English version

Cinnamon Rolls

E finalmente chegamos à CENTÉSIMA (!) receita do Tertúlias! Com esse frio, nada melhor do que um rolinho de canela quentinho! Essa receita é ótima para o café da manhã do dia dos namorados – você pode fazer hoje, congelar e esquentar no domingo.

Há muito tempo, testei uma receita maravilhosa da Technicolor Kitchen: pãezinhos de geleia. Foi a minha primeira tentativa de fazer qualquer coisa tipo rocambole e deu super certo. Depois de ter comido uns quatro pãezinhos, Sky virou e perguntou: quando você vai fazer cinnamon rolls?

Fui atrás de receita, mas nada me agradava muito. Então, resolvi o óbvio: usar a massa do pãozinho de geleia, mas fazer um recheio de canela da minha cabeça. Por nada não, mas ficou fantástico!

Para a massa, você vai precisar de:

1 ¼ colheres (chá) de fermento biológico seco

2/3 xícara (160ml) de leite integral morno

55g de açúcar cristal

450g de farinha de trigo comum

½ colher (chá) de canela em pó

1 pitada de sal

2 ovos, levemente batidos com um garfo

2 colheres (chá) de extrato de baunilha

100g de manteiga sem sal, derretida e fria

Para o recheio, você vai precisar de:

120 g de manteiga

3 colheres (sopa) de mel

3 colheres (sopa) de açúcar mascavo

1 ½ colheres (sopa) de canela

½ colher (sopa) de noz-moscada

1 xícara de nozes picadas

Para a cobertura, que é bem opcional, você vai precisar de:

Mais ou menos 1 xícara de açúcar de confeiteiro

Suco de limão

Obviamente, vamos começar pela massa. Em uma tigela grande, misture o fermento, o leite e uma pitada do açúcar. Reserve até espumar. Adicione a farinha, o resto do açúcar, a canela, o sal, os ovos, a baunilha e a manteiga e misture com uma espátula de silicione até incorporar os ingredientes.

Agora é muque (ou batedeira com batedor em formato de gancho): sove bem a massa, até que ela fique lisa e elástica. Quando isto acontecer, forme uma bola, coloque em uma tigela grande – ou a tigela original, sabe como é. Cubra com filme plástico e deixe crescer em um lugar quentinho até dobrar de volume.

Cinnamon Rolls

Enquanto a massa cresce, prepare o recheio, que é bem fácil: basta derreter a manteiga e misturar o mel, açúcar, canela e noz-moscada. Pique as nozes e reserve.

Se você não tem uma bancada de mármore linda e grande, boa para abrir massas, faça como eu: cubra uma mesinha com plástico-filme, para facilitar abrir (e limpar depois).

Como ainda sobrou tempo, aproveite para untar a assadeira/pirex – a minha tem 30 x 20 cm e coube certinho.

Massa crescida, é hora de abrir. Polvilhe um pouco de farinha sobre a superfície e abra a massa com um rolo, formando um retângulo de mais ou menos 60 x 25 cm.

Espalhe o recheio sobre a massa, deixando uma bordinha de mais ou menos 1 cm sem recheio. Vai parecer que é pouco, mas espalhando bem você vai cobrir a massa direitinho. Cubra com as nozes.
Começando do lado mais longo, enrole a massa firmemente, como um rocambole. Parece tenso, mas não é – é só ir com calma. Ao terminar de enrolar, aprecie sua obra por 1 minuto, pensando “nossa, eu tenho a manha”. Corte em 12 pedaços mais ou menos iguais e coloque os pedaços (com o lado cortado para cima) na assadeira preparada.
Cubra com aquele pano de prato e deixe crescer novamente, agora por 40 minutos. Enquanto isso, preaqueça o forno, lave a louça, etc.
Cinnamon Rolls

Asse os pãezinhos por 25-30 minutos ou até que dourem e estejam assados por dentro. Deixe esfriar na forma por 10 minutos, e então desenforme com cuidado e transfira para a gradinha.
Se quiser, faça a cobertura. Coloque o açúcar de confeiteiro em uma tigelinha e acrescente suco de limão, uma colher por vez, mexendo bem até chegar no ponto da foto. Despeje sobre os rolinhos já mornos. Você também pode só polvilhar o açúcar de confeiteiro, fica bonito!
Como dá um trabalhinho, não vale a pena fazer metade da receita. Eu faço tudo e congelo de dois em dois (sem a cobertura). Daí é só descongelar! Se quiser quentinho (eu sempre quero), pulverize um pouquinho de água sobre os pãezinhos e leve ao forno por uns 10 minutos.

Pão de Leite

English version

Pão de Leite

Algumas pessoas têm medo de fazer pão. “Nooossa, quem é que tem saco, dá muito trabalho, demora….”. OK, fazer bagels dá trabalho. Fazer pão normal? Não dá trabalho nenhum – e tem até umas versões bem rápidas!

Este, da Cozinha da Ceci, é super fácil – não precisa nem sovar! Se você sabe bater bolo, você dá conta de fazer este pão. É só misturar tudo, colocar na forma, deixar crescer por uma hora e tacar no forno! 🙂

Para uma forma de 30 x 12 cm, você vai precisar de:

2 colheres (sopa) de açúcar
1 xícara de leite morno
½ xícara de óleo
2 ovos
2 colheres (chá) de fermento biológico seco
3 xícaras de farinha de trigo – você pode usar 2 de farinha branca, 1 de integral (ou de centeio)
1 colher (chá) de sal

Misture o leite, o óleo, os ovos e o açúcar em uma tigelona que caiba todos os ingredientes. Lembre-se que o leite não pode estar muito quente para não “matar” o fermento – se você aguentar deixar seu dedo por uns 10 segundos, está de boa.

Acrescente a farinha e o sal e misture bem com uma espátula de silicone, até que todos os ingredientes estejam bem incorporados. Viu? Só isso. Não é difícil!

Coloque a massa na forma de bolo inglês (se a sua não for antiaderente, é bom dar uma untada!), cubra com um pano de prato/plástico filme e deixe crescer em um local quentinho por mais ou menos uma hora – a massa vai quase dobrar de volume.

Asse em forno preaquecido até dourar bem dos lados – se você bater na parte superior, ele vai estar firme e você vai ouvir um leeeeeve som de oco. Espere uns cinco minutinhos, retire da forma e deixe esfriar em uma grade. Resista à tentação de cortar o pão ainda quente: ele é muito macio, então vai esfarelar!

FREEZER: corte porções, enrole bem em plástico filme e pronto!

Pão Integral de Cenoura

English version

Pão de Cenoura

Entre política estressante, trabalho ainda mais estressante e vida aprontando das suas palhaçadas, o Tertúlias ficou meio paradinho, mas a cozinha não! Estou me esforçando para não comprar pão industrializado – o caseiro é mais gostoso (e eu curto o processo). Outra meta é a de limpar o Pinterest, finalmente fazendo as mil receitas que pinei. Claro, esta última é impossível. Todo dia tem uma receita nova… 😀

Combinando estes dois objetivos, resolvi finalmente fazer este pão da Cozinha da Ceci, que tinha pinado lá em mil novecentos e bolinha! Fiz dois pães (um para comer, outro para congelar), aumentei também a quantidade de cenoura que a receita pedia e não me arrependi. Minto. Me arrependi de não ter feito mais!

Para uma forma de 30 x 12, você vai precisar de:

2 colheres (chá) de fermento biológico seco
1 colher (sopa) de açúcar
1 xícara de água morna
2 ovos
2 cenouras médias, descascadas e em pedaços – a receita original pedia 1 pequena, nãããão, manda bala na cenoura! 😀
½ xícara de óleo
2 xícaras de farinha de trigo branca
½ xícara de farinha de trigo integral
½ xícara de aveia em flocos finos – você pode trocar por mais farinha integral
1 colher (chá) de sal

Pão de Cenoura

Em uma tigelona (que dê para misturar bem todos os ingredientes), misture o fermento com açúcar. Acrescente a água morna – lembra da regra dos 10 segundos? – e reserve até que o fermento comece a borbulhar. DIZ A LENDA que este passo é opcional quando a gente usa o fermento biológico seco, mas eu nunca arrisquei.

Bata no liquidificador os ovos, a cenoura e o óleo. Despeje esta mistura sobre o fermento. Acrescente as farinhas e o sal e misture com uma espátula de silicone até que você não consiga ver pedacinhos de farinha.

Despeje o pão na forma (untada se for o caso). Cubra com um pano de prato bem vó e deixe crescer em um lugar quentinho até dobrar de volume.

Asse em forno preaquecido por mais ou menos 40 minutos, ou até dourar dos lados – se você bater na parte superior, ele vai estar firme e você vai ouvir um leeeeeve som de oco.

Espere uns cinco minutinhos, retire da forma e deixe esfriar em uma grade. Resista à tentação de cortar o pão ainda quente, para que ele não esfarele!

FREEZER: Para congelar, basta enrolar bem o pão (frio, lógico) em plástico-filme. Eu costumo cortar em blocos, para só descongelar o que vou comer no dia.