Bolo Mágico de Chocolate

English version

Bolo Mágico de Chocolate

Antes tarde do que nunca! Maio já até acabou, mas essa receita é tão diferente que não dava pra deixar pra depois! (A culpa do atraso foi do Congresso da Abrates, não tenho nada a ver com isso, hahahah!)

Para encerrar as Tertúlias de Chocolate (e comemorar meu aniversário, que foi dia 19), resolvi fazer um bolo que vi n’A Cozinha Coletiva, um blog que sigo há tempos, mas nunca tinha feito nenhuma receita de lá.

Confesso que, no meio da receita, pensei: “putz, isso não vai dar certo”. Mas persisti e o resultado valeu a pena! A textura é bem diferente: parece um bolo, mas também parece um pudinzinho, sei lá… só sei que é gostoso!

Para um bolinho de 20 x 20 cm, você vai precisar de:

110 g (1 xícara) de manteiga sem sal
600 ml (2 e 1/2 xícaras) de leite integral, morno
115 g (1 xícara) de farinha de trigo
45 g (1/2 xícara) de cacau em pó – o que não é adoçado!
4 claras
4 gotinhas de vinagre branco
4 gemas
210 g (1 e 3/4 xícaras) de açúcar de confeiteiro
30 ml (2 colheres [sopa]) de café bem forte e sem açúcar
1 colher (chá) de extrato de baunilha

Para decorar (opcional, mas altamente recomendável)

Açúcar de confeiteiro
Frutas vermelhas – rodei a cidade inteira atrás de framboesas, porque era meu aniversário!

Bolo Mágico de Chocolate

Atenção: Preaqueça o forno a 160 graus – sim, a temperatura mais baixa dele!

Comece derretendo a manteiga e amornando o leite. Reserve.

Em uma tigelinha, misture com um fuê a farinha de trigo e o cacau. Eu consegui a proeza de QUEBRAR meu fuê nesse momento. Estou até agora tentando entender como fiz isso, mas você (provavelmente) é normal e não vai fazer isso… 😀

Na batedeira, bata a clara em neve com as gotinhas de vinagre, que estão lá pra ajudar a formar os tais picos firmes – já viu aquele truque de virar a tigela com a clara em neve e ela NÃO cair? Pois é. É isso. Quando ela não cair, tá pronta.

Na terceira tigela, que deve ser grande o suficiente para caber todos os ingredientes, bata as gemas com o açúcar até ficar um creme leve e claro – eu bati com um GARFO, porque já tinha quebrado o fuê, vejam o drama. Nessa tigela, junte a manteiga derretida (e já fria), o café e a baunilha. Bata por uns dois minutos, até ficar bem homogêneo. Junte a farinha e o cacau e bata até incorporar.

Junte o leite e misture bem. Esse é o momento em que parece que a massa desandou de vez, porque ficou muito líquida. Não se estresse, é líquida mesmo.

Adicione as claras em neve, um terço de cada vez, fazendo movimentos muito delicados de baixo para cima.

De novo: não se desespere, a massa é líquida mesmo, vai dar certo. Despeje sobre uma assadeira de 20 x 20, BEM UNTADA, e asse por 50 ou 60 minutos.

Para saber se está pronto, a descrição do Ritchie foi perfeita: “até que balançando levemente a forma você perceba que o bolo também balança, mas mais como gelatina do que como líquido. Enfim, parece uma descrição estranha mas você vai entender”. E entende mesmo! 😀

Deixe esfriar completamente. Quando ele já estiver frio, corte em quadradinhos, peneire um pouco de açúcar de confeiteiro, decore com frutas vermelhas para fazer aquela firula e sirva!

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: