“Bolodim” de cenoura e chocolate

Bolodim de Cenoura e Chocolate

Adaptado do Panela Minha

Esta receita foi feita quando a Anna veio me visitar. Ainda não acredito que já tem mais de um ano! Vimos essa receita na internet e ficamos obcecadas desde aquele dia. Obviamente, pinamos para fazer quando a Anna estivesse aqui.

Você vai precisar de:
Fé na humanidade
Paciência para fazer caramelo duas ou três vezes

Para o pudim
1 lata de leite condensado (se você estiver no Uruguai, peça para alguém trazer mocozado na mala)
A mesma medida de leite (usamos leite em pó. Não em pó, você vai ter que prepará-lo com água)
3 ovos
5* colheres (sopa) de cacau em pó (não pode ser achocolatado nem cacau adoçado. Just no)

Para o bolo
2 ovos
1* cenoura de bom tamanho
½ xícara de óleo vegetal (infelizmente não dá pra substituir pela boa e velha manteiga)
1 xícara de açúcar
1 xícara de farinha de trigo
1 ½ colheres (chá) de fermento em pó

*usamos essas quantidades como estava na receita original, mas sugiro fortemente que sejam aumentadas – mais cenoura no bolo, ao menos.

Manos en la masa:

Faça o caramelo tantas vezes quantas forem necessárias numa forma (usamos o bom e velho pirex, sem buraco no meio porque, né, não temos) e esqueça de tirar foto pra postar. A receita original diz uma forma média de 22cm de diâmetro e 8cm de altura, mas nós usamos a clássica “vai a que tem em casa”.

No liquidificador, bata os ingredientes do pudim (seja bem vó e meça o leite na própria lata do leite condensado) e despeje na forma caramelizada.

A essa altura, já pode colocar o forno pra pré-aquecer. Numa cumbuca (conhecida em português por ‘bowl’), coloque o açúcar, o fermento e a farinha. Bata os demais ingredientes no liquidificador, jogue a mistura na tigela e misture bem.

Coloque a mistura sobre (isso mesmo) o pudim. É nessa hora que você vai precisar de fé na humanidade, porque vai realmente parecer que você estragou tudo. Pense “Dels do céu, isso nunca vai dar certo”. Observe a forma por breves segundos sem acreditar que isso pode não ser um grande desperdício de tempo e gás de cozinha e leve para assar em banho-maria no forno já pré-aquecido.

#protoscotip: deixe para colocar a água (fria) na assadeira do banho-maria quando já tiver dentro do forno, para diminuir a chance de fazer meleca.

Depois de uma hora de forno, é tempo de começar os testes do palito. O nosso levou 1h50 pra sair seco, então é bom realmente ficar de olho.

Tire do forno, espere esfriar e desenforme. É necessário deixar esfriar naturalmente, e não socar na geladeira, para que o bolo não sole.

Fique algum tempo maravilhada com a mágica, dando pulos de alegria e repetindo frases mal acabadas com seus amigos, como “cara… uau!”. Leve à geladeira (aqui estou sendo educada, pois não conseguimos mais esperar essa etapa) e repita o processo de ficar embasbacada com a fatia na sua frente. Fique dois dias se perguntando que mágica é essa que faz o bolo e o pudim se separarem no forno.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: